Conecte-se conosco

1,7 milhões de pessoas receberam a Cristo em 2020, diz Franklin Graham: “A pandemia não O deteve”

Publicado

em

Franklin Graham – Foto: Reprodução

A Associação Evangelística Billy Graham (BGEA) viu muitos receberem a Cristo este ano. Apesar de o Covid-19 ter colocado pessoas em grande angústia em 2020; o Evangelho teve um poderoso avanço. O evangelista Franklin Graham relatou que por meio da BGEA e da Bolsa do Samaritano, 1,7 milhões de pessoas confessaram a Cristo como Senhor e Salvador este ano.

Em comparação com o ano anterior, houve um aumento no número de pessoas que se voltaram para Jesus. Pois em 2019, Graham compartilhou que 1,3 milhões receberam a Cristo em suas vidas. Por isso afirmou: “Tento fugir das perguntas sobre números. Deus é quem dá o aumento. Não é Franklin Graham e não é a instituição”.

A pandemia cancelou quase todos os eventos evangelísticos de Graham. Mas eles permaneceram fiéis em perseguir seu objetivo. Assim sendo, encontraram novas maneiras de entrar em contato e, para surpresa deles, mais pessoas responderam.

Publicidade

Franklin Graham

“Acho que não há nada normal em 2020. Nunca passamos por uma pandemia na minha vida. O mundo nunca foi fechado antes”, disse Graham. “É Deus quem toca o coração das pessoas e abre os olhos das pessoas. A pandemia não o deteve. Se houver alguma coisa, é avançado”.

Acrescentou dizendo: “O coração das pessoas se abrandou um pouco. Pessoas que não ouviram antes estão ouvindo agora. Para o evangelismo, pode ser um dos melhores anos que já tivemos. Acho que eles estão dispostos a ouvir o Evangelho. As pessoas estão com medo e com medo. Quando você dá a eles a esperança que temos em Jesus Cristo, eles ficam ansiosos para aceitar isso. Quando o mundo vira de cabeça para baixo é que eles estão ansiosos para ouvir.”

“A frequência à igreja pode ter diminuído, mas o número de evangelismo aumentou. Os cristãos que não valorizam sua fé podem ir embora, mas aqueles que amam sinceramente a Deus permanecerão. As igrejas que ensinam a Bíblia geralmente têm se saído muito bem e estão cheias. Os bancos podem não estar cheios, mas há mais pessoas assistindo online do que aqueles [que geralmente] vão à igreja”, ele fez questão de compartilhar.

Publicidade

 

 


Leia também:

Destaques do Mês