Bolsonaro afirma que vai indicar alguém “terrivelmente evangélico” para o STF

Presidente participou de culto evangélico na manhã desta quarta-feira (10) na Câmara dos Deputados.

Presidente Jair Bolsonaro – Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Nesta quarta-feira (10) o presidente Jair Bolsonaro afirmou que irá indicar um evangélico para uma vaga no Supremo Tribunal Federal. Até o fim do mandato, Bolsonaro terá direito a indicar 2 ministros e que um deles será “terrivelmente evangélico”.

A declaração foi feita em um culto na Câmara dos Deputados em Brasília.

“Muitos tentam nos deixar de lado dizendo que o estado é laico. O estado é laico, mas nós somos cristãos. Ou para plagiar a minha querida Damares [Alves, ministra]: Nós somos terrivelmente cristãos. E esse espírito deve estar presente em todos os poderes. Por isso, o meu compromisso: poderei indicar dois ministros para o Supremo Tribunal Federal. Um deles será terrivelmente evangélico”, disse o presidente.

Logo após o culto na Câmara, Bolsonaro compareceu em uma sessão solene no plenário principal em homenagem aos 42 anos da Igreja Universal do Reino de Deus e voltou a reafirmar que vai indicar um evangélico ao STF.

“Reafirmo meu compromisso aqui: o estado é laico, mas nós somos cristãos. E entre as duas vagas que terei direito a indicar para o Supremo, um será terrivelmente evangélico”, afirmou Bolsonaro no plenário.

Até o fim do seu mandato, o presidente terá direito de indicar, ao menos, duas vagas para o Supremo devido as aposentadorias compulsórias, em razão de idade, dos ministros Celso de Mello (2020) e Marco Aurélio Mello (2021).

O presidente já sinalizou que um dos nomes cotados para a vaga na Suprema Corte é o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.