Câncer de mama: Relembre testemunho da cantora Fabiana Anastácio

Nessa quinta-feira (11) completa uma semana que a cantora faleceu após complicações da Covid-19.

Relembre testemunho da cura do câncer de mama da cantora Fabiana Anastácio

Foto: Reprodução

“A gente está chorando agora, mas amanhã chega o tempo de cantar. O tempo de cantar sempre chega. Você pode chorar por um período, mas creia! Não abra mão da fé e da confiança, porque esse tempo vai passar!”. É a fala da cantora gospel Fabiana Anastácio, uma das grandes vozes da música cristã no Brasil. Nessa quinta-feira (11), completa uma semana que a cantora faleceu devido a complicações da Covid-19, o novo coronavírus. Tido como uma mulher forte e de muita fé, Fabiana contava seus testemunhos quando ministrava pelo país. Em um culto de mulheres e moças na Igreja Batista da Lagoinha na cidade de Betim em Minas Gerais em 2018, não foi diferente. Lá, a artista contou seu milagre de cura, após ser diagnosticada com câncer e revelou como Deus a curou da doença.

A cantora de “Adorarei” contou que foi diagnosticada com câncer em uma das mamas há muitos anos atrás, quando ela tinha aproximadamente 25 anos de idade. Fabiana disse que a doença afligiu parte de sua mama, e segundo ela, o câncer “destruiu” seu órgão. Fabiana ainda pensava e achava que, por causa da doença, nunca mais seria feliz e casar por causa da ausência da mama, caso ela perdesse.

 

Leia Mais:

+Relembre o testemunho da cantora Fabiana Anastácio: “O convite de satanás”

+Homem deixa o crime e se torna presbítero, após levar 10 tiros e ficar paraplégico

+Marcha Para Jesus fará live gospel com grandes nomes da música cristã

 

– Eu achava que eu nunca mais iria casar. Que ia ficar com esse buraco e sempre ficaria daquele jeito. Mas o Senhor é Deus da restituição – Disse Fabiana – Fica firme! Não economize ‘Glória a Deus’ e ‘Aleluia’, porque na adoração é que a gente alcança o coração de Deus – Disse a cantora.

Diante desse empecilho e apesar dela achar que nada daria certo, Anastácio lembrava de uma profecia que havia recebido aos 12 anos. Segundo uma irmã da igreja – onde ela havia se batizado – “Fabiana iria casar e seria uma adoradora de Deus, a ponto de alcançar nações”.

– O Senhor sempre manda uma palavra, uma promessa. Segura ela, não solte-a. Apesar da situação atual, não solta a sua promessa, segura ela, porque você vai viver cada promessa – Disse Fabiana no culto.

Ela contou que sua família (pai, mãe e 4 filhos) morava em uma cidade bastante pequena no Sul de Minas Gerais, e ela e seus pais não possuíam recursos financeiros. Além disso, eles dependiam da ajuda de irmãos da comunidade, e quando Fabiana foi diagnosticada com o câncer de mama, ela precisou tomar injeções. Como resultado, as injeções não adiantavam, logo, sua mãe partiu para o jejum e oração em prol da saúde da filha.

– O médico aplicava aquela injeção e cada vez que aplicava naquela ferida, era uma coisa triste. Perdi um ano de escola porque aquilo cheirava mal e eu me envergonhava na frente dos meus colegas de escola. Minha mãe, vendo que a medicação e os médicos não estavam conseguindo sanar, e que eu estava perto de perder a mama, minha mãe fez uma campanha. Ela sozinha, quarenta dias, acordava das três às cinco da manhã e comia somente às seis horas da tarde.

Cura de Deus

– Minha mãe fez essa campanha, ela e Deus. Eu via minha mãe com o rosto no chão, as lágrimas caindo e ela falava “Senhor eu sei que a sua promessa não falha. Eu sei que vai chegar um tempo que a nossa casa vai cantar. Vai chegar um tempo de vitória para a nossa casa. Esse tempo de lágrimas vai passar e o tempo de vitórias vai chegar – Disse.

Fabiana Anastácio contou que antes mesmo dos quarenta dias de propósito de fé da sua mãe, ela sentiu a ferida se cicatrizando e através da fé dela, Fabiana recebeu a cura do Senhor Deus.

– Não tinha terminado os quarenta dias que ela propôs no coração, começou a transformar, mudar e cicatrizar. A ferida começou a fechar. Nós não tínhamos condições, porque a cidade mais perto era 60 quilômetros da minha casa. Teria que ir e voltar, duas vezes. Então minha mãe disse “Nós não vamos ir lá mais para fazer os curativos. Você vai receber os cuidados aqui em casa. Eu vou cuidar de você”, minha mãe ungia todos os dias, e vou lhe dizer uma coisa: fui totalmente curada e restaurada – Coutou ela.

– Para quem achava que iria ficar com trauma, eu digo: “Grande És, o tempo de cantar sempre chega!”. Minha mãe fez um culto de ação de graças em casa [após a cura] para adorar o nome do Senhor, porque Ele merece ser adorado – Finalizou a cantora sobre seu grande testemunho de cura.

Falecimento

Fabiana Anastácio morreu na madrugada de quinta-feira (04), aos 45 anos de idade. Ela estava lutando contra a Covid-19, o novo coronavírus.

Fabiana tinha sido transferida para um hospital de referência em São Paulo e estava na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Enquanto isso, a família de Fabiana estava realizando uma campanha de arrecadação financeira na internet por conta das despesas do tratamento. Até essa quinta-feira (11), a “vakinha” havia arrecadado mais de 28 mil reais.

O marido da cantora Fabiana Anastácio, pastor Ruben Souza Nascimento, concedeu uma entrevista ao G1 sobre a perda da esposa. O pastor disse que Fabiana deixou o sorriso contagiante que carregava e afirma que a cantora “cumpriu sua missão de levar fé e alegria para pessoas de todo o Brasil”.

– Ela era muito bonita, muito alegre. Todo ambiente em que ela estava, era contaminado por alegria e simpatia. Ela cantava e palestrava em igrejas no Brasil inteiro e quem a conheceu sabia que era uma pessoa extraordinária – Disse Pastor Ruben em entrevista ao G1.

Ruben afirma que a missão dele e da família agora é caminhar e, apesar da dor do luto, encontrar forças na fé para superar a perda. O pastor disse que a esposa cumpriu em vida uma importante missão.

– Eu estou confiando. Na verdade a gente vê a morte, a partida, como um ato soberano de Deus, então eu não tenho a frustração. A gente aceita porque confia em Deus. O luto é doloroso, mas é um ato de Deus e ele vai nos dar força para vencer. Ela viveu intensamente. O que temos de fazer é aproveitar o momento para fazer o melhor e ela aproveitou cada momento, focada em ajudar as pessoas, levar alegria, sempre com uma palavra de fé. Eu entendo que ela cumpriu a missão dela – Disse ele.

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.