Com filho no CTI após ele engolir brinquedo, mãe clama a Deus: “Não tira ele de mim, porque ele foi um presente”

A criança de apenas dois anos se encontra-se internada. A mãe, que é cristã, acredita que o pequeno irá melhorar

Luiz Otávio Aquino Madureira engasgou com uma peça de um brinquedo – Foto: Arquivo Pessoal

Uma mãe se apegou à fé em Deus, após seu filho de dois anos engasgar com uma peça de um brinquedo e ser internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da Santa Casa da cidade Montes Claros, região norte de Minas Gerais. Cristã, a mãe crer que o pequeno irá voltar para a casa logo.

Publicidade

A mãe de Luiz Otávio Aquino Madureira, Isabela Aquino, contou detalhes do acontecido. Ela disse que estava com o filho na casa da avó, no último domingo (17/01), quando o acidente aconteceu.

“Ele estava sentado na sala brincando normalmente, como era de costume, quando percebi que tinha uma ventosa, uma pecinha de uma flecha na boca dele. Falei para ele tirar, só que ele sugou e a peça foi parar na garganta. Imediatamente, enfiei o dedo para tentar puxar, só que estava longe, mais fundo. Meu ímpeto foi correr para o hospital”, disse a mãe ao Portal G1.

Publicidade

A mãe levou o filho até o Hospital Aroldo Tourinho com ajuda do irmão. O menino teve parada cardiorrespiratória e obstrução das vias aéreas, por isso precisou ser reanimado por cerca de meia hora. Após as manobras, a circulação espontânea voltou.

Isabela contou mais detalhes do engasgo e revelou um aração que teve com o Senhor, logo após o acidente.

“Eu tentava massagear, só saía baba, eu desesperei. Coloquei ele de bruços para ver se a pecinha era expelida, mas nada. No caminho até o hospital, meu irmão gritava para os outros motoristas deixarem ele passar. Fiquei com medo, mas tinha fé. Quando o Luiz desfaleceu, falei para Deus: ‘O Senhor não pode tirar ele de mim, porque ele foi um presente. Eu demorei um ano e oito meses para engravidar dele. Não deixe meu filho morrer, eu imploro’. Eu me desesperei”, disse ela.

Publicidade

Segundo o Portal G1, Por questões técnicas, a criança precisou ser transferida, ainda no domingo (17/01), por volta de 20h00, para a Santa Casa de Montes Claros, onde encontra-se internada atualmente. Restou a família e amigos orar e interceder pelo filho internado.

“Ele está no CTI, entubado, mas com quadro estável. Os médicos temem que possam ficar sequelas pelo tempo que ele ficou desfalecido, mas, se Deus quiser, ele vai sair dessa”, comenta o pai Charles Madureira.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.