Cristãos se unem em oração contra tornados que atingem a América Central

Mais de 200 pessoas morreram em consequência do furacão Eta, em diferentes países da América Central, na última semana. Um segundo furação, nomeado de Iota, segue em direção a esses países

Furacão perde força enquanto pastores e líderes oram na Guatemala – Foto: Royal Courtship/Facebook

Mais de 200 pessoas morreram em consequência do furacão Eta, em diferentes países da América Central, na última semana. O furacão atingiu Cuba, Guatemala, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras e México. Um segundo furação, nomeado de Iota, segue em direção a esses países. Diante dos ataques sofridos pelos ciclones, um grupo de pastores, líderes e entidades assistenciais se reuniram para orar no calçadão da praia de Puerto Barrios, na Guatemala, pela proteção da região.

Um grupo de pastores e membros de muitas igrejas saíram para orar nas ruas para pedir proteção a Deus contra os tornados.

– O nosso primeiro e último recurso, é Deus. É hora de elevar nossas orações, antes que seja tarde demais. Deus está conosco! Confiança total em Deus! – Disseram.

Além disso, o grupo de líderes estendeu o convite para orar em toda a América Central que foi afetada por fortes chuvas.

– Não importa qual seja sua religião, #Ore pela Guatemala e toda a América Central, Deus abençoe a América Central! – Disseram em uma publicação nas redes sociais.

Apesar de estar a caminho, o Furacão Iota foi rebaixado a tempestade tropical na terça-feira (17), após atingir a costa de Nicarágua no dia anterior como um poderoso furacão e atingir uma vasta área da região norte e caribenha do país. A tempestade causou inundações e destruiu um número desconhecido de casas, enquanto avançava em direção a Honduras.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos estima que pelo menos até quinta-feira (19), há riscos de causar inundações “catastróficas” e deslizamentos de terra.

O presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, agradeceu a Deus pela diminuição da força da tempestade em sua conta no Twitter.

– Estávamos nos preparando para o pior com o avanço do Iota, mas graças a Deus perdeu força. Sabemos que algumas comunidades vão sofrer os efeitos da tempestade agora, mas não vamos baixar a guarda – Disse ele.

 

Leia também:

 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.