Conecte-se conosco

Gospel

Grupo extremista islâmico faz novo atentado em bairro cristão e deixa 41 mortos

Publicado

em


Autoridades da Nigéria informaram ontem sobre um atentado
suicida em um bairro onde a maioria dos moradores é cristã.
 

Um grupo extremista islâmico é acusado da violência contra
os cristãos no país. Esse já não é o primeiro ato de violência em 2013. A
Nigéria é um dos quinze países com mais perseguição ao Cristianismo no mundo.

Segundo ‘O Estado de São Paulo’, pelo menos 41 pessoas
morreram e mais de 40 ficaram feridas. O atentado suicida aconteceu no Estado
de Kano, maior centro comercial local situado no norte da Nigéria.

Esse foi o ataque mais violento e que deixou mais mortes nos
últimos nove meses no país. O grupo extremista islâmico Boko Haram, que
significa ‘Educação ocidental é um pecado’, é acusado pelos ataques.Ataques do
Boko Haram, somente em Kano, fizeram mais de 150 vítimas no ano passado.

A polícia informou que dois homens em um carro cheio de
explosivos se dirigiram até um ponto de ônibus. O lugar estava cheio de
passageiros que aguardavam para ir à cidade de Lagos quando o material foi
detonado.

Em janeiro desse ano, 23 nigerianos foram mortos por
militantes islâmicos. Ainda, atiradores islâmicos do Boko Haram mataram 18
cristãos no Estado de Borno. “Homens armados, suspeitos de serem membros
do grupo islâmico Boko Haram, vieram ao mercado da cidade e mataram 13
caçadores da região, enquanto outras cinco pessoas morreram em consequência dos
ferimentos no hospital”, disse Alhaji Abba Ahmed a Portas Abertas.

No fim de 2012, dois ataques contra cristãos também foram
registrados na Nigéria. No domingo, 30 de dezembro, quinze cristãos morreram
quando homens armados invadiram um culto. O incidente ocorreu na aldeia de
Kyachi, cidade de Chibok, localizada no nordeste nigeriano. No dia anterior,
quinze cristãos já tinham sido assassinados em outro atentado. Atiradores
invadiram casas e atiraram enquanto as vítimas dormiam.

“Sem dúvida alguma, as vítimas foram selecionadas
porque eram todas cristãs, algumas das quais haviam se mudado para o bairro
vindas de outras partes da cidade, atingidas por ataques do Boko Haram”, disse
um oficial que prestou socorro às famílias.

Cristian Post

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques do Mês

Você não pode copiar o conteúdo desta página