Conecte-se conosco

Homem abandona o Islã e compartilha sobre Jesus com mais de 1 milhão de muçulmanos

Publicado

em

Com uma população de um pouco mais de 83 milhões de pessoas, o Irã tem como religião oficial o Islamismo. Ou seja, não há permissão no país para evangelizar muçulmanos e apresentar o Cristianismo. No entanto, uma organização cristã está fazendo de tudo para alcançar vidas para Cristo à nação.

Publicidade

Hormoz Shariat, fundador do Iran Alive Ministries (IAM), compartilha como Deus está trabalhando no país do Irã e na comunidade muçulmana.

“Jesus aparece para os iranianos o tempo todo através de visões, sonhos e milagres. Às vezes sinto que hoje em dia, se você quer ver Jesus, precisa ser muçulmano”, o evangelista brinca.

Publicidade

Além disso, diz que é como se Jesus estivesse olhando para o resto do mundo e dizendo: “Olhe para mim, eu amo [os muçulmanos]. Eu os estou curando e aparecendo para eles. Você vai amá-los comigo?”.

Hormoz mostra como o país é fechado para o Cristianismo, e foi por isso que o levou a fundar um ministério evangelístico para os iranianos. De acordo com ele, não existem igrejas cristãs acima do solo. Mas, apesar disso, o cristianismo está se espalhando com fervor por todo o país, trazendo esperança e liberdade para seu povo. O ministério de mídia de Hormoz é uma ferramenta fundamental para os muçulmanos iranianos encontrarem a mensagem do Evangelho.

EXPERIÊNCIA COM JESUS CRISTO

Hormoz Shariat conta que cresceu na fé muçulmana e se mudou para os Estados Unidos em 1979 para fazer doutorado em inteligência artificial. Durante esse tempo, ele começou o que chama de um período de “questionamento espiritual”.

Publicidade

Isso porque ao buscar para descobrir se Deus estava no Islamismo, ele mergulhou no estudo do Alcorão. E, depois de sua pesquisa, descobriu que “não acrescentava nada” a ele. Por isso, ele se sentiu obrigado a continuar estudando e começou a ler uma Bíblia. Hormoz conta que enquanto lia o livro de Mateus, encontrou um Jesus diferente daquele que era ensinado no Islã.

Depois disso, um amigo o convidou para ir a uma igreja em Los Angeles, onde ouviu a pregação do Evangelho e entregou sua vida a Jesus.

Os iranianos assistem à Church 7 em transmissão via satélite ao vivo – Foto: Reprodução / Hormoz Shariat

O CHAMADO DE DEUS

Pouco depois de entregar sua vida a Jesus, Deus o chamou para compartilhar a mensagem do Evangelho com outros muçulmanos.

Hormoz começou plantando uma igreja em San Jose, Califórnia, onde viu centenas de muçulmanos convertidos ao cristianismo. No entanto, seu coração ardeu ao ver mais muçulmanos ouvirem as boas novas de Jesus. Então, em 2001, o Iran Alive Ministries foi fundado, utilizando televisão por satélite para transmitir a mensagem de Jesus.

Publicidade

O objetivo de Hormoz Shariat era alcançar 1 milhão de muçulmanos com o Evangelho. E segundo o portal Christian Headlines, ele afirma: “Pela graça de Deus, através da mídia, já passei por esse número várias vezes”.

Ele enfatiza que muitos que seguem o Islã são atraídos pelo cristianismo porque é uma fé baseada no amor.

DIFICULDADES

O governo do Irã tornou incrivelmente difícil que a mensagem do Iran Alive Ministries (IAM) fosse ouvida.

Eles bloquearam seu site e linhas telefônicas, tornando difícil para aqueles no país se conectarem para orar ou obter mais informações. No entanto, a Hormoz relata: “Temos o nome de mais de 37.000 pessoas que receberam a Cristo e sabemos que há várias centenas de milhares que tomaram decisões, mas não foram capazes de nos dizer”.

Aqueles que conseguem entrar em contato com o IAM relatam experimentar Deus por meio de sonhos, visões e eventos miraculosos. E o ministério afirma que Deus está agindo com muito poder no Irã.

O site do IAM diz: “De acordo com a versão mais recente do manual Operation World, o Irã tem a população evangélica que mais cresce no mundo. Isso não é porque cresceu de dez para centenas de pessoas, mas porque explodiu de centenas de  peças para centenas de milhares de pessoas e continua a crescer exponencialmente. Com uma taxa de crescimento de 19,6%, a população evangélica está dobrando a cada quatro anos!”.

Publicidade

Hormoz Shariat diz que tem uma profunda paixão em ver os muçulmanos chegarem a Jesus e o Irã se tornar uma nação cristã. Ele convida outros crentes à sua missão:

“Vamos compartilhar o Evangelho com os muçulmanos iranianos. Vamos discipular uma nação juntos. O Irã é um solo fértil. O que quer que você invista, você verá muito retorno. Deus está transformando radicalmente uma nação inteira”, conclui.

 

Destaques do Mês