Conecte-se conosco

Missionária, vítima de esfaqueamento, compartilha milagres apesar da experiência traumática

Publicado

em

Lauren Willardson durante internação após ser vítima de facadas. (Foto: Reprodução / Facebook)

A estudante da BYU, Lauren Willardson de 19 anos estava cumprindo o chamado de Deus para missões em Houston (Texas) por cerca de dois meses. Foi quando um homem entrou na casa dela e de sua colega no meio da noite e começou a esfaqueá-las.

“Nós lutamos e lutamos por nossas vidas por cerca de 15 minutos”, lembra Willardson. “E depois disso, apenas imploramos e imploramos para que ele fosse embora e ele foi embora.”

Ela e sua companheira foram mandadas para casa depois de passarem no hospital por volta de uma semana logo após o incidente. Willardson ficou arrasada em saber que teria que voltar para casa, pois ela amava sua missão e queria continuar servindo.

Publicidade

Willardson sentiu que precisava compartilhar com mais pessoas essa experiência, então ela criou contas de mídia social no Facebook e Instagram chamadas “A obra de Suas mãos” (The Work of his hands).

“Não queria ser egoísta com as bênçãos que recebi por causa dessa experiência. Queria usá-lo para compartilhar com outras pessoas”, ela disse.

“A obra das Suas mãos” tem a intenção de destacar como cada milagre em sua vida desde o incidente veio das mãos de Deus. “São as mãos curadoras de Jesus Cristo que vi em minha vida que me permitiram ser quem eu sou e ter a oportunidade de compartilhar e até mesmo estar viva hoje”, disse Willardson.

Publicidade

A missão ainda não acabou!

Apesar dos desafios trazidos por sua experiência traumática, Willardson está planejando retornar ao campo missionário assim que puder. “Não vou deixar um cara que agiu mal com sua agência decidir quando eu terminar”, disse Willardson convicta.

Ela não sabe se será nomeada para uma missão diferente ou se voltará para Houston, mas ela não se importa. Pois seja como for, ela só quer terminar seu serviço onde Deus quiser que ela vá.

“Há negócios inacabados e vamos resolvê-los”, disse Willardson. Seus médicos a liberaram há algumas semanas para retomar o serviço missionário, então ela espera voltar o mais rápido possível.

Mesmo com a experiência traumática que enfrentou, ela ainda acredita que não há lugar mais seguro para ela do que servir a Deus. “Quando estou servindo a Ele, sei que tenho direito à Sua ajuda e Ele me protegeu uma vez, então sei que Ele me protegerá novamente”, disse Willardson.

E acrescentou dizendo: “Só quero que todos saibam disso com o que passei; pode parecer que nunca seria capaz de ser superado. Mas espero que todos saibam que é possível vencer qualquer coisa com o poder de Jesus Cristo. Eu vi esse trabalho de uma forma muito tangível em minha vida. Eu o vi remover memórias, remover dor, me ajudar a retornar a um estado de normalidade que eu tinha antes de isso acontecer, e eu sei que isso não é exclusivo apenas para mim”.

Depois de terminar seu serviço missionário, ela ainda planeja voltar para a BYU para terminar seus estudos de relações públicas.

Publicidade

 

 


Leia também:

Destaques do Mês