Nuvem de poeira do Saara chega ao Caribe e está a caminho dos EUA

Segundo meteorologistas, a poeira é a mais densa já registrada em meio século

Poeira do deserto do Saara encobre cidade em Barbados Foto: Alexander James / REUTERS

Uma grande nuvem de poeira se espalhou nos últimos dias sobre o Caribe, cobrindo toda região das ilhas virgens, Porto Rico, a República Dominicana, o Haiti e Jamaica muitas outras áreas do Caribe. Nesta quarta-feira (24), a nuvem de poeira já avançava sobre Cuba. Nas imagens capturadas por satélites, uma nuvem marrom que vai da África até o Caribe cobre os tradicionais azul e branco vistos por satélite.

A nuvem veio do deserto do Saara, na África. Alguns especialistas a chamam de “nuvem de poeira Godzilla”, que é fenômeno recorrente todos os anos, mas a deste ano é a mais densa já registrada em meio século, segundo vários meteorologistas, gerando uma névoa espessa que reduziu drasticamente a visibilidade do ar no Caribe.

 

Leia Mais:

+Flordelis admite que rapaz que apresentava como único filho biológico é adotado

+Jovens saem às ruas e oram por idosos que estão sofrendo na quarentena

+Nuvem de gafanhotos chega à Argentina e se aproxima do Brasil

 

O fenômeno começou a ser observado em uma área do oeste da África há uma semana e agora já percorreu mais de cinco mil quilômetros pelo mar até o Caribe, passando por terra em partes dos continentes americanos, como a Venezuela.

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) prevê que a coluna de poeira do Saara continuará se movendo rumo ao oeste pelo Mar do Caribe, alcançando áreas do norte da América do Sul, América Central e da Costa do Golfo dos Estados Unidos nos próximos dias.

A poeira saariana normalmente “ajuda a expandir as praias do Caribe e fertiliza os solos da Amazônia”, mas também afeta a qualidade do ar, de acordo com a NASA, que capturou imagens de satélite da pluma. A qualidade do ar é consideravelmente afetada e isso pode ter impacto sobre a saúde humana. O ar seco e empoeirado tem aproximadamente 50% menos umidade do que a atmosfera tropical típica, o que pode afetar a pele e os pulmões.

 

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.