Pastores são presos por cultivar plantação de maconha em igreja

Com eles, a polícia militar apreendeu 12 plantas e 20 mudas de maconha natural, no terreno ligado à "Igreja dos Humildes"

(Foto: Divulgação PM Alagoas)

A Polícia Militar prendeu três pessoas, sendo dois pastores de 25 e 50 anos, suspeitos de cultivar maconha no terreno de uma igreja em Maceió/AL. A prisão aconteceu na segunda-feira (04/01), após uma denúncia anônima.

Publicidade

Com eles, a PM apreendeu 12 plantas e 20 mudas de maconha natural, no terreno ligado à “Igreja dos Humildes”, como era chamada. Os policiais chegaram ao local após informação repassada anonimamente por um cidadão pelo Disque Denúncia.

De acordo com o 5º BPM, ao chegar no local da denúncia, em uma região de mata, as equipes da Força Tática flagraram vários indivíduos fazendo uso e cultivando a plantação. Ao perceberem a aproximação da polícia, alguns fugiram.

Publicidade

Os três suspeitos detidos foram levados à Central de Flagrantes, no bairro do Farol, e autuados por tráfico de entorpecentes.

O pastor, que tem 50 anos, já é velho conhecido pela polícia da cidade. Essa não é a primeira vez que o religioso, juntamente com o filho, são presos por suspeita de cultivo de maconha.

Em 2018, a polícia também flagrou no mesmo terreno o cultivo e o consumo da maconha. Na ocasião, pai e filho foram presos e disseram em depoimento ser pastores da Igreja dos Humildes, e que a maconha era utilizada no tratamento dos fiéis.

Publicidade

 

Com informações da Polícia Militar de Alagoas.

 


Leia também:

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.