Conecte-se conosco

Minas Gerais

Prefeito de cidade mineira publica decreto para oração e jejum contra coronavírus

Publicado

em

Foto: Reprodução/Instagram

O prefeito da cidade de Alterosa, no Sul de Minas Gerais, Hermes de Souza Silva (PSB), assinou um decreto recomendando que esse sábado (04), toda população que puder, que se dedique no dia para jejuar e orar a Deus pedindo que tenha misericórdia da população do município diante da pandemia mundial da Covid-19. O decreto foi assinado na última quinta-feira (02).

Publicidade

Foto: Reprodução

Declarando-se católico “casado com uma evangélica”, Hermes tomou a decisão espelhado na bíblia:

Publicidade

“No livro sagrado, há muitas histórias de pragas que assolaram o povo, e, para acabar com o mal, foi necessário o jejum. Estou certo que só Deus poderá nos socorrer”, diz o prefeito. “A pandemia está adoecendo e matando centenas de pessoas no nosso país”, registrou o chefe do Executivo municipal em seu decreto.

O prefeito esclarece que não precisa ser um jejum completo, com eliminação de todas as refeições, passando fome: “Pode ser não tomar o café da manhã, por exemplo, ou fazer silêncio”. Ele espera que a medida se irradie por todo o estado e o país. “Escolhi o sábado, pois é um dia em que todos ficam em casa.”

Com barreira sanitária na entrada da cidade, que fica no entorno de Lago de Furnas e perto de Alfenas, com 100 mil habitantes, Alterosa não registra nenhum caso de coronavírus. “Não tem suspeito. O problema é que, no hospital da Santa Casa, só há dois respiradores. Já pensou se muita gente precisar?”, preocupar-se.

Publicidade

Além de contar com “a ajuda de Deus” para espantar a Covid-19, a população tem cooperado, ressalta o prefeito, ficando em casa, dentro do isolamento social, enquanto o comércio cerrou as portas, com exceção do supermercado e outros essenciais.

 

JUSTIFICATIVA EM REDES SOCIAIS

No dia seguinte, o prefeito se justificou em um vídeo postado na página da prefeitura em uma rede social.

“Na Bíblia está escrito que os reis pediam socorro, que orassem e jejuassem e alcançavam o milagre. Todo aquele que puder, tiver condição de orar, jejuar e rezar, que faça esse trabalho. Vamos clamar a Deus, só tem um Deus que pode fazer isso por nós e acabar com essa pandemia que está afetando o nosso povo”, disse o prefeito no vídeo.

Publicidade

A postagem gerou polêmica nas redes sociais e dividiu a população. Nos comentários, algumas pessoas elogiaram e outras criticaram.

Em uma das mensagens, um morador diz: “Admiro muito a sua postura e estaremos juntos em oração”. Outra mensagem elogia: “Parabéns prefeito pela iniciativa. Deus abençoe todos nós”.

Já em outro comentário, um aviso: “Só lembrando que o jejum prejudica a imunidade”. Um outro também reprova o decreto e diz: “O Estado é laico. Um decreto como esse é uma afronta à população”.


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!

Destaques do Mês