Rotulada como “a mulher mais feia do mundo”, agora inspira pessoas com sua fé em Deus

Lizzie Velasquez foi julgada pela sua aparência, mas em vez de se abater; isso a inspirou a ajudar muitos

Lizzie Velasquez foi considerada como a “mulher mais feia do mundo” – Foto: Reprodução/YouTube

Lizzie Velasquez contou sua história de vida ao ‘700 Club’, principal programa de televisão da Christian Broadcasting Network, e disse que nasceu com uma doença congênita rara, a síndrome da lipodistrofia marfanóide-progeróide, que a impedia de acumular gordura corporal e ganhar peso. Por causa de sua condição, Lizzie sofreu bullying durante seus anos de escola. Seus pais fizeram o possível para que ela se sentisse normal e amada. Deus e a família se tornaram seu refúgio e ela era mais feliz na igreja.

Publicidade

Aos olhos de Deus, ela é tão preciosa. Seu espírito (a única coisa que dura para sempre) não pode se comparar a algo temporário que desaparece com o tempo. “A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada.” (Provérbios 31.30)

Lizzie decidiu ingressar em um clube escolar para conquistar seus colegas, mas percebeu que precisava mudar de atitude e, em vez de orar para se tornar como todo mundo, teve que parar de reclamar de sua aparência física. Quando ela começou a acreditar que Deus é a razão de sua existência, tudo mudou.

Publicidade

“A MULHER MAIS FEIA DO MUNDO”

No entanto, durante o primeiro ano do ensino médio, toda a confiança pela qual Lizzie trabalhou tanto desabou. Um vídeo dela se tornou viral no YouTube chamando-a de “a mulher mais feia do mundo”, com mais de 4 milhões de visualizações.

Ao 700 Club, ela contou que leu todos os comentários e não conseguiu encontrar nem mesmo um positivo. Um usuário até comentou: “Você pode, por favor, encontrar uma arma e se matar?”. Mas, a crueldade do web bullying não destruiu Lizzie, em vez disso, inspirou-a a começar a falar de maneira motivacional.

Ela escolheu ser gentil com um mundo cruel. Agora ela está mostrando às pessoas como mudar o mundo por meio da compaixão. Ajudando muitos a superarem as inseguranças sobre sua aparência.

Publicidade

“Sinto que Jesus me colocou neste corpinho para mostrar às pessoas que não importa o seu tamanho, de onde você vem, ou o que você passa, há um Deus que está lá, que nunca vai te deixar e você pode superar qualquer obstáculo”, disse ela.

Assista sua entrevista oo 700 Club:

 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.