Silas Malafaia: “Pior do que o estupro é o assassinato de um ser indefeso”

"Isso é uma vergonha, a vida sendo colocada como lixo, esse miserável desse médico aborteiro e essa cambada de assassinos vão pagar o preço caro diante de Deus", disse ele

Pastor Silas Malafaia – Foto: Hudson de Melo

O pastor da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), Silas Malafaia, protestou contra o aborto feito em uma menina de 10 anos, grávida do próprio tio, realizado pelo Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), em Recife. Em um vídeo publicado pelo líder nesta segunda-feira (17), o pastor citou a Constituição Brasileira e a Convenção Americana de Direitos Humanos para lembrar que a “vida é a mãe de todo o direito”. Além disso, ele criticou o judiciário do Brasil que não se manifestou favorável à proibição do aborto em questão.

+ Isadora Pompeo reata namoro com jogador flamenguista Thiago Maia

– O estupro é uma coisa horrorosa, mas mais horroroso do que o estupro é matar uma vida. O que eu fico indignado é a cultura da morte tem dinheiro. Os médicos do Espírito Santo não quiserem fazer um aborto, porque o pequeno bebê tem quase seis meses. Pagar avião e levar a garota para Recife eu fiquei indignado – Criticou Silas que deixou claro que não está defendendo o criminoso que cometeu o estupro, pelo contrário, apoia que todo estuprador seja castrado.

– Essas miseráveis dessas feministas, sabe? Como são protetoras de mulheres, o pequeno bebê que foi abortado é uma menina indefesa. E esse miserável desse juiz que permitiu isso, que ele vá para a cadeia. As leis desse país são para quê? Isso é uma vergonha, a vida sendo colocada como lixo, esse miserável desse médico aborteiro e essa cambada de assassinos vão pagar o preço caro diante de Deus – Esbravejou o líder evangélico.

+ Michelle Bolsonaro revela que está curada do novo coronavírus

O pastor lembrou que um bebê dentro do útero de uma mulher, não é o prolongamento do corpo da mesma, ele fez essa observação para justificar que um feto é um ser independente na gestação. De acordo com Silas, o bebê torna o útero da mulher habitável. Ele justificou sua fala:

– O aborto é o massacre dos poderosos contra os indefesos. Essa menina não é obrigado a criar essa criança. Uma mulher com uma gravidez indesejável de um estupro, ela vai sofrer nove meses para depois ela ficar a vida toda livre ao conceber. Agora, uma mulher que aborta, pode até ter um dia livre para passar uma vida toda de sequelas psíquicas, emocionais e físicas. Uma mulher que aborta, seja legal ou ilegal, tem nove vezes mais propensa a ter um problema numa segunda gravidez do que uma mulher que gera uma criança e que dá luz a uma criança – Disse o pastor.

O pastor Silas Malafaia finalizou o vídeo afirmando que, na sua opinião, “pior do que o estupro é o assassinato de um ser indefeso”.

+ Damares Alves pede orações para menina de 10 anos estuprada no ES

– Pior do que o estupro é o assassinato de um ser indefeso. Fica aqui o meu protesto e a minha indignação divergente. Ser humano que nasceu, que teve direito à vida e massacrar um ser humano indefeso. Deus guarde a sua família, Deus guarde as nossas crianças e essa família. Uma menina inocente. Não tem nem noção desse crime – Finalizou o pastor.

 


Siga o Gospel Minas no Google News


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.