STJ prorroga por mais cinco dias prisão de Pastor Everaldo

Pastor Everaldo – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) prorrogou, na última terça-feira (1º), por mais cinco dias, a prisão temporária do Pastor Everaldo. O magistrado atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). A decisão foi proferida pelo ministro Benedito Gonçalves.

+ “A verdade vai prevalecer. Eu me sinto liberta”, diz Flordelis

O pastor foi citado na delação premiada do ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, e com isso o presidente do PSC foi preso na última 6ª feira (28), após decisão do STJ, que também afastou o governador Wilson Witzel (PSC) por irregularidades na saúde.

De acordo com a acusação, Pastor Everaldo era um dos líderes de esquema de corrupção na área da saúde do governo fluminense. A delação feita por Edmar indicava que o governador chegou a repassar R$ 15 mil ao presidente do PSC.

+ Pai de Santo alega ofensa e processa Porta dos Fundos por exibição em especial sobre ‘Jesus Gay’

Everaldo diz desconhecer motivos

Pastor Everaldo afirmou nesta quarta-feira (02), por meio de sua assessoria, desconhecer os motivos que levaram à Justiça a prorrogar sua prisão temporária.

– O Pastor Everaldo desconhece, até o momento, os motivos da prorrogação da sua prisão temporária, pois ainda não teve acesso à decisão. Ele reitera que sua prisão é desnecessária, uma vez que sempre esteve à disposição de todas as autoridades. Pastor Everaldo reafirma sua confiança na reafirma sua confiança na Justiça e sua fé em Deus – Termina a nota enviada à imprensa.

A ação que prendeu Everaldo também incluiu afastamento do governado do Rio, Wilson Witzel (PSC), do cargo máximo do Estado – assumido agora pelo vice-governador, Claudio Castro (PSC). O afastamento também havia sido autorizado por decisão do ministro Benedito Gonçalves.

 


Receba as notícias do Gospel Minas no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp: bit.ly/2R9Ign9

Telegram: bit.ly/2CNJQY7


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.