Comemoração do Dia do Evangélico será antecipada em Brasília

Há 13 anos é comemorado em Brasília o Dia do Evangélico, em 30 de novembro. O feriado foi criado pela Lei Distrital nº 893/95. Mas a festa deste ano foi antecipada para que os fiéis pudessem aproveitar o máximo. Para celebrar a data, eles irão se reunir amanhã para louvar a Deus, durante oito horas, com a ajuda de 13 bandas de música gospel.

A festa será realizada no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, das 17h à 1h, e a entrada será gratuita. Organizada pelo Conselho de Igrejas e Pastores Evangélicos do Distrito Federal (Cipe), pelo Conselho de Pastores Evangélicos do DF (Copev) e pela Federação Nacional de Igrejas Cristãs (Fenaic-DF), a celebração deve reunir 30 mil pessoas.

A maior atração, que ocupará o palco principal, será a banda americana POD — um dos mais famosos grupos de rock gospel. De São Paulo, virá a Skin Culture. De Brasília, 11 bandas irão se revezar no palco secundário. Os estilos variam do rock, passando por MPB, músicas clássicas interpretadas por corais, até o pagode.

A estudante Jaqueline Veloso Lacerda de Santana, 23 anos, moradora da Asa Norte, está se preparando para a festa. “Todos os anos, sempre que posso, eu compareço. Acho um dia importante. Na minha casa até no Dia da Avó nos festejamos. Então, por que não lembrar o Dia dos Evangélicos?”, indagou. Para ela, a data tem um significado. “Serve para que nós exaltemos Cristo. Se eu não tiver que trabalhar com meu grupo no templo, irei para o Parque da Cidade. Acho importante que todos se juntem nesse dia”, disse.

“É uma festa para agradecermos pela nossa cidade, pela data e pelos evangélicos. Teremos a presença de todos os pastores locais. Será uma bela festa, com área de alimentação e de exposição e venda de produtos evangélicos”, disse um dos organizadores da festa, o pastor Antônio Nascimento. Segundo a comunicação social da Polícia Militar do DF, em princípio, o trânsito no parque não será alterado.

Fonte: Gnotícias

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.