Conecte-se conosco

Gospel

Miss Brasil vai escrever livro contando seu milagre

Publicado

em

A Miss Brasil 2010, Débora Lyra, que sofreu um grave acidente no litoral do Espírito Santo em 27 de dezembro, e culminou na morte de sua sogra e ferimentos graves em seu namorado, já está se recuperando.

A própria miss sofreu uma fratura em sua coluna cervical , mas já está fora de perigo e está em casa, praticando fisioterapia para recuperar os movimentos.

Débora, que não se lembra de nenhum momento do acidente, nem de ter entrado no veículo, disse que está mais confiante, madura, com mais fé em Deus e ao lado da família.

“Gostaria de agradecer a todos que oraram e torceram pela minha melhora, saibam que estou renascida e mais do que nunca sou uma missionária de Deus quando estiver recuperada pretendo ajudar as pessoas com o meu testemunho”, escreveu Débora em uma carta lida no Domingo Espetacular.

A irmã de Débora contou a ela sobre as duas cirurgias que sofreu, a primeira para retirada do baço e a segunda para reparar a fratura na coluna.

“Um médico disse que eu era um milagre de Deus. Poderia ter ficado paraplégica. Ele falou que eu não tinha cicatrizes no rosto e não me importei com as que eu fiquei pelo corpo”, contou ao G1.

A miss também recebeu o apoio de seus pais, familiares e amigos. A mãe, Nila Lyra, disse que orou a Deus pedindo a recuperação da filha. A família ficou sabendo pelos médicos que Débora poderia ter ficado tetraplégica.

Débora já planeja, depois que recuperar os movimentos na sua totalidade, voltar à passarelas como modelo e se tornar apresentadora de televisão.

A miss ainda pretende escrever um livro contando sua história com os acontecimentos do acidente e da surpreendente recuperação. “Quero ser um exemplo de superação, de fé e garra. Hoje, até levantar sozinha, considero uma vitória”, ressaltou, segundo o G1.

Débora também mostra muita esperança e já tem um prazo para sua recuperação: seis meses. “Agradeço muito ao paramédico que me socorreu. Acredito que se não sobrevivesse ou perdesse os movimentos das pernas e braços eu também compreenderia a vontade de Deus”, comenta.

O acidente, que ocorreu em Guarapari, a 51 quilômetros da capital Vitória (ES), devido à colisão entre o veículo de Débora e um jipe Toyota Bandeirante, também causou o ferimento dos ocupantes do jipe. A sogra, que estava no banco de trás sem o cinto de segurança, morreu na hora.

Fonte: Christian Post

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques do Mês

Você não pode copiar o conteúdo desta página