Pesquisa mostra que mídia fala pouco de Jesus no Natal

Um organismo de vigilância da mídia conservadora analisou a cobertura de notícias dos últimos dois anos e descobriu que grandes redes de mídia estavam deixando Cristo e Deus por suas histórias de Natal.

Apenas 1,3 por cento das histórias das redes ABC, CBS e NBC mencionaram a divindade durante seus telejornais da noite, de acordo com o Instituto de Cultura e Mídia do Centro de Pesquisa de Mídia. Mais especificamente, das 527 histórias sobre o Natal, Deus ou o nascimento de Jesus Cristo foram mencionados em apenas sete.

Entre 1º de outubro de 2008 e 30 de setembro de 2010, as três redes mencionaram Deus, Jesus, ou Cristo menos do que as vendas no varejo e a possível adição de tênis de mesa dos Jogos Olímpicos de 2012. Embora o Natal seja comemorado pela maioria dos americanos, as redes negligenciaram quase completamente as histórias sobre família, religião, e as bênçãos que os americanos gozam, revelou o organismo de vigilância.

A verdadeira mensagem do Natal, o nascimento milagroso de Jesus Cristo, foi simplesmente ignorada pela grande mídia. De acordo com as conclusões do centro de pesquisas, 56 por cento de toda a cobertura do Natal foi sobre referências gerais do Natal e 40 por cento da cobertura de Natal ignorou a divindade. Tal cobertura incluiu a árvore de Natal da Casa Branca, e como as tropas estavam passando o feriado.

Erin Brown do Centro de Cultura e Mídia (CMI) comentou: A falta de foco sobre o verdadeiro significado do Natal, o nascimento de Jesus Cristo, é um comentário triste sobre cultura popular.


Quase 80 por cento dos americanos se identificam como Cristãos, portanto, é seguro dizer que eles não são ofendidos por Cristo, a expressão Deus e Jesus. “Mas a mídia fez com que Cristo fosse quase tabu na cobertura de notícias da rede,” acrescentou Brown.

Os resultados são baseados na análise do World News da ABC, CBS Evening News e NBC Nightly News. O CMI observou todas as histórias que apareceram durante os três programas de notícias que mencionaram Natal.

O CMI recomendou que as redes de mídia incluíssem mais discussão sobre o nascimento de Cristo e o significado do Natal.

Fonte: Christian Post

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.