Conecte-se conosco

Gospel

Reportagem da TV Record causa indignação entre evangélicos

Publicado

em

Se o Twitter é um termômetro moderno para medir a opinião
das pessoas, parece que a noite de hoje irá gerar uma nova onda de protestos
contra a Rede Record.

Em outros momentos a emissora, ligada à Igreja Universal,
já despertou criticas ao veicular matérias sobre questões de fé.

Foi ao ar no Domingo Espetacular deste domingo (13), uma
extensa reportagem que, segundo o programa, demorou duas semanas para ser
preparada. O tema não é novo, a polêmica do “cair no Espírito” que é discutida
entre evangélicos pentecostais e tradicionais há, pelo menos, 20 anos. Desta
vez, contudo, a discussão era sobre o movimento ser tratado como “seita”, cujo
fundador seria um pastor chamado Jacob Goldberg.

A chamada da TV Record dizia “O culto, que atrai cada vez
mais seguidores no Brasil e no mundo, chama a atenção por expor seus seguidores
a rituais perigosos e intrigantes. Comandados por um líder religioso, os fiéis
ficam imóveis, caem e se debatem, em transe, no chão; muitas vezes, todos ao
mesmo tempo. O Domingo Espetacular investigou o fenômeno e entrevistou
ex-fiéis, psicólogos e neurologistas. Em uma conversa exclusiva com a repórter
Heloísa Vilela, um dos fundadores do movimento, arrependido, revela que as
práticas vão contra às Escrituras Sagradas e pede que os brasileiros e os
pastores não adotem essa doutrina, pois, segundo ele, não se trata de uma
manifestação sagrada”.

Ao longo dos 40 minutos do programa, dezenas de imagens de
igrejas pentecostais do Brasil e do exterior foram mostradas. Pessoas caindo e
pastores orando e gritando davam um tom sensacionalista à narrativa.

Um dos trechos mais controversos foi à entrevista com o
pastor Jacob Goldberg, que se diz arrependido de ter “começado” esse movimento
e hoje o critica. A igreja Vineyard de Toronto, Canadá, e o pastor Randy Clark
realmente são tidos por muitos como a popularizadora do “cair no espírito”
durante um avivamento que resultou na criação do termo “benção de Toronto”,
divulgada por muitos pastores.  A ênfase
era nas risadas e nos sons de animais feitos pelas pessoas presentes ao culto e
que se diziam cheias do Espírito Santo.

O tema já foi amplamente discutido por teólogos e pastores
em dezenas de livros e artigos ao longo das últimas duas décadas.

Os evangélicos, sobretudo os de tradição pentecostal não
gostaram da abordagem. No Twitter, a hashtag #vergonharecord rapidamente se
tornou uma das mais comentas e alcançou o primeiro lugar do Trending Topics
(assuntos mais comentados do momento).

Muitos faziam chacota, acusando os crentes de serem burros e
facilmente manipuláveis. Outros tentavam defender a prática usando experiências
próprias e citando versículos bíblicos.

O pastor Silas Malafaia, que acompanha  de perto o Twitter, escreveu “Amanhã estarei
fazendo comentários sobre a palhaçada de Edir Macedo na Record contra os pentecostais”.

Isso sinaliza que a polêmica deve perdurar nos próximos
dias.

Assista a reportagem na íntegra:

Fonte: Gospel Prime


Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques do Mês

Você não pode copiar o conteúdo desta página