Troca de sexo pelo SUS causa polêmica na Câmara

A possibilidade de o Sistema Único de Saúde (SUS) incluir em seus procedimentos a cirurgia de troca de sexo causou desconforto hoje entre alguns vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande. 

O presidente da Comissão de Saúde, vereador Paulo Siufi (PMDB), disse que muitas cirurgias importantes estão na fila de espera e que não há sentido em piorar esta situação com cirurgias estéticas do gênero.

“Quantas pessoas estão nos corredores dos hospitais esperando por uma cirurgia? Mulheres com excesso de mama, com dores na coluna, crianças com problema de língua presa, adenóide, fimose, sem condições de fazer cirurgia por falta de vagas e agora o Governo Federal resolve fazer uma campanha para troca de sexo pelo SUS? Não estou discutindo opção sexual, preconceito, marginalização. A questão é que há coisas mais importantes”, afirmou.

A fala de Siufi foi aparteada pela vereadora Magali Picarelli (PMDB) e pelos vereadores evangélicos Pastor Sérgio (PMDB) e Gilmar Olarte (PP), que o apoiaram na crítica. O vereador Cabo Almi (PT), por sua vez, disse que o Governo Federal não pode deixar de lado assuntos como a sexualidade e que a sociedade deve debater e opinar.  

 

Fonte: O Verbo

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.