Vaticano avalia união com anglicanos dissidentes

VATICANO – O Vaticano estuda o pedido de dissidentes da Igreja Anglicana para se juntar à Igreja Católica, segundo documento divulgado nesta terça-feira, num momento de crise dos anglicanos.

O cardeal William Levada, prefeito da Congregação para a doutrina da fé, afirmou aos dissidentes que está estudando "com uma séria atenção" a perspectiva de uma "união", conforme estes últimos propuseram, em uma carta publicada em seu site, no dia 5 de julho. A mensagem foi escrita pelo primaz da Comunhão tradicional anglicana, o arcebispo australiano John Hepworth.

Os anglicanos tradicionais se separaram da Comunhão anglicana sobre a questão da ordenação dos pastores mulheres em 1990 e reivindicam 400 mil fiéis.

Uma nova crise abala hoje a Comunhão anglicana sobre a questão da ordenação de bispos mulheres ou homossexuais declarados. Cerca de 650 bispos e arcebispos da Comunhão estão reunidos desde 16 de julho, até 4 de agosto, em Canterbury (sudeste da Inglaterra) para a Conferência de Lambeth", que acontece a cada dez anos.

Uma adesão dos dissidentes na Igreja católica possui diferentes problemas, principalmente porque o clérigo anglicano pode se casar, ao contrário dos padres católicos.


Fonte: O Tempo

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.