Conecte-se conosco

Gospel

Descoberta no Muro das Lamentações pode mudar a história

Publicado

em

Moedas antigas datadas do ano 15 foram descobertas no subsolo do muro das lamentações por arqueólogos questionando a construção da obra pelo rei Herodes, o que pode mudar a história escrita até hoje.


 


Até a presente data, historiadores afirmavam que Herodes teria supervisionado o conjunto da construção do Segundo Templo judeu de Jerusalém, antes de sua morte no ano 4 a.C. O local é considerado um dos locais mais sagrados para o judeus e para a humanidade.

Eli Shakoun, arqueólogo do Departamento israelense de Antiguidades conduziu as escavações juntamente com o professor Ronny Reich, da Universidade de Haifa.

Segundo eles, “Com a descoberta dessas peças, cunhadas 20 anos após sua morte, compreendemos que ele [Herodes] não poderia ser o construtor”, como relatou a AFP.

“A descoberta revela que a edificação teria durado, pelo menos, 40 anos, ou seja, bem mais do que pensávamos”, afirmou Reich à imprensa.

Os arqueólogos afirmam que a construção da edificação foi iniciada no 18o. ano do reinado de Herodes, o que equivale ao ano 22 a.C. As moedas encontradas remontam ao ano 15 d.C., significando que foram cunhadas 40 anos mais tarde.

As peças foram encontradas há cerca de dois anos, mas anunciadas somente nesta quarta-feira (23).

O local da descoberta foi um esgoto de mais de 2 mil anos de antiguidade e 600 metros de extensão que fica sob a Cidade Velha e que se prolongava até o bairro árabe de Silwan.


Os trabalhos arqueológicos foram motivo de polêmica pois ficavam próximos à Esplanada das Mesquitas, considerado o terceiro lugar santo do Islã, também chamado Haram al-Sharif e Nobre Santuário pelos muçulmanos.

O Muro das Lamentações é o ultimo vestígio do Segundo Templo, destruído pelos romanos no ano 70 d.C.

Fonte: Christian Post

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaques do Mês