Moradores protestam contra ateus por removerem cruz de memorial

Perseguição Religiosa

CRUZ-MINIA remoção de uma cruz em um memorial no estado da Califórnia (EUA), por conta da pressão de um grupo ateu, revoltou os moradores da cidade de Lake Elsinore.

 

Como represália, os residentes da região resolveram fincar cruzes menores com mensagens que protestam contra a decisão.

 

A revolta dos moradores se deve pela homenagem que a cruz prestava a Anthony Devaney, jovem cristão de 19 anos fatalmente atingido por um carro em maio de 2012. Além disso, muitas das mensagens deixadas no protesto questionavam a coerção contra o direito de liberdade de expressão.

 

A cruz foi retirada do local por Annmarie Devaney, mãe do rapaz falecido, que preferiu encerrar o assunto para evitar “uma confusão maior ou uma grande cena” de discussão com a Associação Humanista Americana, que estabeleceu a queixa. Contudo, a mãe do jovem disse que a situação foi como se “perdesse o filho novamente”.

 

O órgão ateu apontou que a cruz em um local de propriedade pública fere a legislação do país, ao interferir na separação entre Igreja e Estado. Mas para Annmarie, eles apenas buscam um modo de aparecer na mídia e reclamar, já que a cruz não passava de uma simples homenagem ao filho cristão.

 

A Associação Humanista se manifestou dizendo que achou correta a decisão das autoridades locais, ao cumprir as exigências determinadas através da constituição. Já o blogueiro ateu Hemant Mehta destaca que o protesto dos moradores é algo muito mais constrangedor e oportunista.

 

Para Mehta, a família Devaney poderia simplificar a situação ao construir outro memorial com uma cruz em alguma propriedade privada, como a residência de Annmarie ou a igreja que Anthony frequentava antes de falecer.

 

Já Brian Tisdale, vereador local, veio contra a atitude do grupo ateu, dizendo que são “insensíveis”. O vereador é responsável por um projeto que seria instalado em um estádio de beisebol local, com outra cruz homenageando veteranos de guerra. O projeto foi reprovado também por protesto da Associação Humanista.

 

Christian Post

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Os comentários estão desativados.