Conecte-se conosco

Mundo

Mulher é condenada por matar marido que dizia ser Jesus

Publicado

em

Margaret Crane chega à Corte de Chiang Mai (Foto: Stringer/Reuters)

Margaret Crane, de 50 anos, matou o esposo após uma briga em um restaurante na cidade tailandesa de Chiang Mai, em 2006.

Uma mulher canadense foi condenada a cumprir três anos e meio de prisão na Tailândia por matar seu marido norte-americano, que acreditava ser a reencarnação de Jesus Cristo, noticiou a agência de notícias Reuters nesta quinta-feira (20).

Margaret Crane, de 50 anos, matou o esposo após uma briga em um restaurante na cidade tailandesa de Chiang Mai, em 2006.

Publicidade

A mídia canadense descreveu o casal como sendo “Bonnie and Clyde” do século XXI – que eram um casal norte-americano que ficou conhecido por roubos a bancos, lojas e postos de gasolina na metade dos anos 1930.

Crane disse à polícia que o marido, George Patrick Dubie, – que se dizia correspondente da rede CNN e ex-funcionário da ONU – era agressivo e batia em seus seis filhos.

Crane nunca foi casa com Dubie, mas viajou com ele por todo Canadá, Havaí e Tailândia por 28 anos.

Publicidade

Fonte: Notícias Cristãs

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques do Mês