Conecte-se conosco

Gospel

Placa dizendo “Sorocaba é do Senhor Jesus” causa polêmica na cidade

Publicado

em


A placa “Sorocaba é do Senhor Jesus Cristo”, há seis anos
instalada na entrada da cidade, é alvo de ação judicial por parte de dois
estudantes de direito e pode ser demolida.
 

Eles alegam que a instalação do marco pela prefeitura, em
2006, estaria ferindo o princípio de laicidade do estado.

Os estudantes de direito Ricardo dos Santos Elias e Henrique
Pinheiros da Silva foram os autores da petição feita à Promotoria de Habitação
e Urbanismo de Sorocaba para apuração da constitucionalidade ou não do
monumento instalado, se fere ou não a laicidade do Estado e a diversidade
religiosa.

O promotor de Justiça Jorge Alberto de Oliveira Marum
instaurou um processo preliminar para apurar junto à Prefeitura da cidade se a
área onde a placa está instalada é pública ou particular. E ainda verificar o
valor gasto pelo poder público com o monumento.

Para o jornalista João José de Oliveira Negrão, doutor em
Ciências Políticas, afirmar que a cidade pertence à determinada religião, o
município acaba excluindo os demais cidadãos que têm os mesmos direitos. “Com
isso, o poder público implicitamente dá a entender que os que adoram a outros
deuses, ou não adoram a deus nenhum, são menos cidadãos que os outros” afirma.

“[A colocação do painel] foi uma solicitação legítima, assim
como tem da Maçonaria, do Lions, enfim, tem uma série de placas na nossa
cidade”, argumenta o pastor Luis Santos, vereador e presidente de honra do
Conselho de Pastores Evangélicos de Sorocaba.

“…em minha opinião, creio que o painel seria mais adequado
se tivesse escrito algo como ‘Os cristãos dessa cidade tem Jesus Cristo como
Senhor’ ou então teria que ter várias outras placas, para todas as denominações
religiosas. Na dúvida, era melhor que não tivesse lá placa nenhuma”, opina
Vanderlei Martinez, presidente do Centro Cultural Brasil-Israel.

Para o padre Tadeu Rocha de Moraes, pároco da Catedral
Metropolitana de Sorocaba. “O estado, de fato, é laico. Mas a cultura predominantemente
cristã faz parte do Ocidente. Tem como separar cultura e religião? Eu não acho
possível”, questiona.

Christian Post

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques do Mês

Você não pode copiar o conteúdo desta página