Conecte-se conosco

Com depressão, jovem encontra a cura após se reconciliar com Jesus

Publicado

em

Preston Anderson, de 29 anos, membro da Newlife Church – Foto: Reprodução/News AG

Preston Anderson, de 29 anos, membro da Newlife Church, uma megaigreja com cinco campi na Península de Kitsap, em Washington, entende as profundezas da depressão. Ele resolveu contar seu testemunho depois que Deus o libertou desta doença.

Tudo começou em novembro de 2018, logo depois de ingressar em uma empresa de serviços de elevadores como aprendiz. Ele pensou que finalmente havia encontrado uma carreira promissora até que um contêiner de ferramentas de aço de 1.000 libras (500 kg) rolou em seu pé esquerdo, causando uma ruptura no tendão da fáscia plantar, quebrando os ossos e causando danos nos nervos.

“Bem antes da minha lesão, sofri crises de depressão”, disse Anderson ao AG News. “Era um monte de coisas grudadas – empregos sem futuro, sem propósito, baixa autoestima, término com minha namorada e problemas familiares. O acidente tornou tudo muito pior”, completou.

O pé de Anderson não cicatrizou bem e a fisioterapia não ajudou. Precisando de muletas inicialmente e depois de um patinete de joelho para andar, ele perdeu o emprego. Bloqueios burocráticos e legais impediram seu pedido de seguro desemprego. Em uma montanha-russa emocional, a depressão e os pensamentos suicidas reapareceram.

Embora Anderson tenha encontrado a salvação em Jesus quando jovem, ele se desviou da fé. Ele lutou contra o álcool. A fria consideração do estado pelo cristianismo também não ajudou. De acordo com a organização de pesquisas Gallup, Washington tem uma das taxas mais altas (47%) de residentes que se identificam como não religiosos.

Durante a primavera de 2018 e antes do acidente, Anderson participou de um estudo bíblico semanal na casa de um amigo, tentando recuperar seu compromisso espiritual passado. Alguns meses depois, ele apareceu no campus North Kitsap da Newlife em Poulsbo.

Após o acidente, a família da igreja o ajudou a combater o trauma e as ondas de depressão. Seus novos amigos mostraram amor, aceitação e encorajamento. “Eles eram pessoas reais segundo o coração de Deus”, diz Anderson.

Jason Oberholtzer, ex-pastor do campus da North Kitsap, reconheceu Preston como um exemplo de sua geração: dependente de mídia social, cético, desconfiado das normas tradicionais e desconfiado da hipocrisia. Ele se lembra de Anderson como inicialmente tímido e hesitante, mas disposto a buscar sabedoria e conselho de outras pessoas.

“Tentamos mostrar a Preston o amor de Jesus sem bater na Bíblia”, diz Oberholtzer. “Ele definitivamente saiu de sua concha”, declarou ao AG News.

Deus resgatou Anderson através da Igreja Newlife em um momento crucial. Ele poderia ter se perdido de novo, se não fosse por pessoas carinhosas. Após o hiato do COVID-19, ele se juntou à equipe de adoração da mídia de domingo e ao programa de ministério infantil. Ele ajudou no Kid’s Camp de 2021, gravando e tocando música cristã de rap e hip hop.

“Preston também se conectou com diferentes gerações”, observa Peter Blue, 45, pastor do campus de Poulsbo. “Ele respeita os baby boomers por sua longevidade de fé e viver o amor de Cristo.”

Embora as limitações físicas e os problemas burocráticos de Anderson ainda estejam dificultando sua busca por uma carreira significativa, ele permanece fiel ao Senhor. “Estou confiando em Deus para o meu futuro”, diz ele. “Me machucar me trouxe de volta a Cristo e a outro nível com Ele.”

Destaques do Mês