Conecte-se conosco

Brasil

Empresário morre ao se jogar de pontilhão; motivo seria dívidas devido à pandemia

Publicado

em

Empresário tira a própria vida se jogando de Pontilhão em Bebedouro-SP – Foto Reprodução

Um empresário de Bebedouro, um município do interior de São Paulo, tirou a sua própria vida se jogando de um pontilhão da cidade. O fato aconteceu na tarde de terça-feira (16/03).

Publicidade

Paulo Tacelli era um empresário bastante conhecido na região. Ele era proprietário do Restaurante O Casarão, situado na região Central da cidade de 77 mil habitantes. Segundo informações, o empresário teria pulado de um pontilhão na Rodovia Brigadeiro Faria Lima sentido Bebedouro/Barretos.

De acordo com a Rádio Sefe FM 98.7, no momento que Paulo se jogou, uma carreta acabou atropelando o empresário. O acontecimento chocou a cidade e toda região.

DIFICULDADES FINANCEIRAS

Segundo as informações recebidas pela reportagem da Rádio Sefe FM 98.7, o empresário vinha enfrentando dificuldades financeiras devido às restrições constantes do comércio, determinadas pelo Governo do Estado de São Paulo e também pela prefeitura de Bebedouro.

Sem poder trabalhar para pagar suas contas, tendo sido este o motivo pelo qual o empresário acabou tirando sua própria vida, o empresário decidiu se jogar do viaduto. A morte de Paulo foi bastante lamentada nas redes sociais.

Na segunda-feira (15/03), em sua última publicação nas redes sociais, Paulo compartilhou um cardápio de marmitas e marmitex do seu estabelecimento, inclusive apontando para as opções de delivery e drive-thru. A fase emergencial, que prevê regras mais rígidas do que a fase vermelha da quarentena, entrou em vigor nesta segunda-feira (15/03) em todo o estado de São Paulo e deve permanecer até o dia 30 de março. Entre as restrições está o fechamento de restaurantes, salvo delivery e drive-thru.

Publicidade

“FECHAR TUDO É TRAZER PÂNICO”

O pastor e escritor Renato Quadreli️️, vereador da cidade de Potirendaba, a 100 km de Bebedouro, lamentou a morte do empresário. Crítico das medidas adotadas pelo governador João Doria, Paulo criticou o fechamento das cidades e defendeu a abertura do comércio, respeitando as normas sanitárias, e assim, evitar mais mortes como a do empresário Paulo.

“É fácil decretar sem empreender, ou melhor, sem ter a oportunidade de empreender e cuidar de seus funcionários, famílias e ainda pagando seus impostos”, disse Renato. “Temos que nos cuidar! Mas fechar tudo é trazer pânico, pois toda ação gera uma reação. Fechar é mais fácil que cuidar, né? Por causa de políticos que querem desestabilizar o governo com seus próprios interesses, cidadãos de bem sofrem”, disse ele.

O vereador lamentou a morte do empresário e prometeu lutar contra o que ele chamou de “ditadores”, em referências aos políticos que decidiram fechar cidades e etados.

“Não vou me calar, até porque, a qualquer momento, alguém pode tomar a mesma atitude por leviandade de ditadores! Meus sentimentos à família deste empresário, amigos e parentes. Eu e minha família estamos orando por todos”, finalizou o pastor.

Publicidade

 

PARA VOCÊ: E-BOOK “AS PROVAS DA RESSURREIÇÃO DE JESUS!” NÃO DÊ OUVIDOS A FÁBULAS, CONHEÇA TODA A VERDADE!

Destaques do Mês