Cantor Belo é preso em Angra dos Reis, em operação da Polícia Civil

Cantor Belo – Foto: Reprodução/Instagram

O cantor Belo foi preso nesta quarta-feira (17/02) pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, em operação chamada “É o que eu mereço”, uma referência a uma das músicas do cantor.

Publicidade

Segundo o portal G1, o artista é investigado pela realização de um show no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio, apesar das proibições devido à pandemia.

Ele foi preso em Angra dos Reis, na Costa Verde. Em uma produtora na cidade, foram apreendidos equipamentos, documentos e veículos.

Publicidade

Como o evento no interior da Escola Municipal do Parque União no último sábado (13/02) não teve autorização da Secretaria Municipal de Saúde, a polícia também investiga a invasão ao colégio.

Além disso, como no local onde foi realizado o show é onde se concentra a maior facção criminosa do Estado, o objetivo da operação é apurar a ocorrência dos crimes previstos nos artigos 267 (Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos), 268 (Crime de infração sanitária preventiva), 161 (fechar local para apropriar-se, no todo ou em parte, de móvel alheio), e no artigo 2º da Lei 12.850/13 (Define organização criminosa e dispõe sobre a investigação criminal).

A DCOD abriu um inquérito e, nesta quarta, cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão. Uma das buscas foi na sede da empresa que organizou o evento, a produtora Série Gold. Os quatro mandados de prisão preventiva são contra:

Publicidade

Marcelo Pires Vieira, o Belo, cantor
Célio Caetano, sócio da produtora
Henriques Marques, o Rick, sócio da produtora
Jorge Luiz Moura Barbosa, o Alvarenga, chefe do tráfico no Parque União

Na época da abertura da investigação, o cantor disse à TV Globo:

“Fizemos o show seguindo todos os protocolos. Não temos controle do geral. Isso nem os governantes têm. As praias estão lotadas, transportes públicos, e só quem sofre as consequências são os artistas. Que foi o primeiro segmento a parar, e até agora não temos apoio de ninguém sobre a nossa retomada. Sustentamos mais de 50 famílias”, disse ele.

Evento do Belo no Parque União, na Maré, reuniu muita gente em pátio de Ciep Foto: Reprodução

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.