Conecte-se conosco

Ex-traficante declarado morto pelos médicos volta à vida depois de ver a mão de Jesus

Publicado

em

Imagem: Ilustração

Ele contou seu testemunho em uma entrevista ao pastor Andrew Loannou. Cesar Carballo começou a traficar drogas com os cartéis no México quando ainda tinha 15 anos. Aos seus 17 anos, ele foi preso e cumpriu pena durante dois anos.

Publicidade

Até que certo dia, durante a visita de sua família, Cesar soube que sua mãe estava com câncer em estado terminal. Isso deixou Cesar profundamente entristecido.

“Minha mãe é tudo para mim. Você sabe, ela é minha heroína da minha vida. Na hora que ela mais precisava de um abraço, eu não pude abraçá-la. Eu estava atrás do vidro e isso me devastou”, explicou ele.

Publicidade

Ele descreveu os momentos seguintes como seu fundo do poço. Quando ele voltou para dentro, ele estava tão furioso de tal forma que começou uma briga com outro presidiário. Como resultado, os policiais tiveram que isolar Cesar dos demais. Sendo assim, tudo foi tirado dele, exceto a Bíblia. E a partir daí, Cesar começou a ler a Palavra de Deus.

“Essa foi a hora em que o Senhor começou a trabalhar comigo, ministrando meu espírito. Me ajudando a encontrar um pouco de paz”, ele relembra.

Mas quando Cesar foi solto, ele voltou aos velhos hábitos e continuou fazendo coisas ilegais.

Publicidade

“Enquanto eu fazia isso, levei dois tiros em um negócio de drogas que deu errado”, ele conta.

Ele foi levado às pressas para o hospital, mas não demorou muito para que os médicos o declarassem morto.

DE VOLTA À VIDA

“Eu vi tudo escuro e não havia nada. Então invoquei a única coisa que sabia invocar, que era o nome de Jesus”, diz Cesar.

“Eu senti como se estivesse dormindo e alguém me agarrasse durante o sono. Então acordei meio abalado. Eu senti isso… e quando aquela mão me agarrou, eu senti a Presença – a majestade, o fogo, a vida, a glória, o poder do próprio Jesus Cristo“.

Quando Cesar acordou, encontrou o médico escrevendo sobre a hora de sua morte, pois já estava morto a 2 minutos e 17 segundos. A enfermeira que estava prestes a cobrir seu corpo gritou quando ele deu um pulo.

Publicidade

Cesar imediatamente procurou pelas mãos que o agarraram, mas não havia nada lá. O médico responsável por Cesar confessou que nunca tinha visto nada parecido em seus 30 anos de prática. Ele disse que não havia explicação médica para o que aconteceu com Cesar. Sabendo quem estava por trás disso, o médico se inclinou para Cesar e sussurrou: “Foi Deus”.

“Não há palavras para explicar o que sinto em meu coração por Jesus”, diz o ex-traficante.

Hoje, Cesar participa de maneira ativa de 4 dos ministérios de sua igreja local. Ele acorda todos os dias, animado para encorajar e contar a alguém que precisa da esperança que ele experimentou.

 

Destaques do Mês