Igreja realiza culto em comunidade sem internet no Rio de Janeiro

Sem poder acompanhar cultos pela internet, crianças e adultos são impactados por pregação ao ar livre.

Foto: Reprodução/International Mission Board

Embora muitas igrejas tenham serviços online durante o período de quarentena, muitas famílias de uma comunidade do Rio de Janeiro não tem acesso a internet para celebrar e acompanhar os cultos.

Diante disso, Elidiomar e Arianne, pastores de igrejas no Rio de Janeiro, continuam a ir às suas igrejas todos os domingos. Em um desses domingos, eles pensaram que iriam apenas fazer um lanche para as crianças no local, mas Maria Isabel de 12 anos insistiu que a comida não é suficiente.

Precisamos cantar louvores a Deus, ouvir a Palavra de Deus e orar a Deus – disse ela.

LEIA TAMBÉM:

+“Deus perdoa”, diz MC Gui ao receber críticas após internação

+Vocal Livre lança clipe sobre massacre de Suzano com participação de Rafa Kalimann

+Pastor diz que coronavírus é bom para que as pessoas se convertam a Jesus

O pastor Elidio então ouviu a garota, e é exatamente isso que acontece agora nas manhãs de domingo, no jardim da frente da igreja. As cadeiras são higienizadas, separadas por um metro e meio e a Palavra de Deus é pregada a Maria Isabel e outras pessoas.

Maria Isabel começou a frequentar um estudo bíblico em seu bairro há dois anos. Ela e os irmãos chegaram sem higiene adequada e com roupas rasgadas e sujas. Ela observou e ouviu. O estudo bíblico do bairro se transformou em uma igreja. Maria Isabel continuou a participar, sempre com os irmãos mais novos.

Maria Isabel (à direita) sorri com seu grupo de discipulado e Arianne, que lidera a igreja com o marido. (Foto: International Mission Board)

 

Culto ao ar livre está transformando vidas

A igreja no Rio mantém o culto, mantendo uma distância segura, durante a quarentena determinada pelo governo para combater a propagação do COVID-19. Ela, seus irmãos e outras crianças do bairro chegaram todas as semanas com necessidades claras, não apenas para Cristo. As crianças eram barulhentas, agressivas e desrespeitosas.

Elidiomar e Arianne começaram a ensinar sobre Cristo, e como aqueles que recebem a Cristo aprenderam, pouco a pouco, a viver como Ele ensinou. Eles explicaram que Deus transformará os caminhos. Essa linguagem ajudou a corrigir algumas das brigas entre as crianças.

Maria Isabel sempre justificava sua conduta agressiva como sempre, mas há algumas semanas, quando pedia comportamento agressivo, ela não justificava, reclamava ou gritava. Ela disse: “Sinto muito”.

Cristo está transformando a vida de Maria Isabel e seus irmãos. E, nas últimas semanas, a mãe de Maria Isabel também esteve presente nos pequenos cultos ao ar livre.

Nos dias sem culto na igreja, Maria Isabel e as outras crianças passam o tempo perambulando pelas ruas e brincando. Não há distanciamento social. Suas casas são pequenas e a maioria abriga muitas pessoas.

Meu marido Rick e eu, mentor de Elidiomar e Arianne, estamos ajudando a fornecer atividades para as crianças fazerem em casa. Cada vez que as crianças vão à igreja, ouvem uma história da Bíblia. Eles também recebem folhas para colorir, artesanato e perguntas da história da Bíblia para preencher em casa. Isso ajuda as crianças a continuarem pensando em Jesus, que transforma comportamentos, famílias e vidas – disse Jill Thompson, que atua como missionário na IMP junto com o esposo.

 

*Baptist Press

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.