Judeus oram, e tocam o shofar selando acordo de paz entre Israel e Emirados Árabes

O ato foi em Abu Dhabi, capital dos Emirados. O acordo de paz entre Israel e os Emirados Árabes Unidos foi anunciado em 13 de agosto

Foto: Raphael Ahren/Times of Israel

Membros da delegação israelense enviada aos Emirados Árabes Unidos se reuniram nesta terça-feira (1º), para orar e tocar o shofar em um hotel da capital dos Emirados, antes das reuniões trilaterais que visam solidificar os detalhes do histórico acordo de paz negociado pelos estados.

+ “A verdade vai prevalecer. Eu me sinto liberta”, diz Flordelis

A oração rapidamente organizado também incluiu membros da pequena comunidade judaica dos Emirados Árabes Unidos, oferecendo orações pelo sucesso do novo acordo de paz. A informação é do jornal Times of Israel.

– Neste momento, e sempre, temos orgulho de ser judeus dos Emirados Árabes Unidos. Desejamos às delegações sucesso em seu trabalho e agradecemos a liderança decisiva e visionária dos líderes dos Emirados Árabes Unidos que tem permitido a amizade com Israel – Disse Ross Kriel, presidente do Conselho Judaico dos Emirados, à delegação de Israel.

Foto: Times of Israel

+Pastores fecham templos da Assembleia de Deus em Valadares e fiéis fazem culto na calçada

Além disso, as delegações dos EUA já haviam desembarcado na capital dos Emirados, nesta segunda-feira (31), após fazerem o primeiro voo sem escalas de Tel Aviv (capital de Israel) a Abu Dhabi e pelo espaço aéreo saudita.

Ben-Shabbat, líder da delegação israelense a Abu Dhabi (capital dos Emirados), se reuniu com o conselheiro sênior e genro do presidente Donald Trump, Jared Kushner, que lidera a delegação dos EUA e com o conselheiro de segurança nacional Robert O’Brien, o enviado dos EUA. Juntos estiveram presentes na cerimônia desta terça-feira.

Recebidos no Tapete Vermelho

O governo dos Emirados Árabes Unidos recebeu a delegação de Israel no tapete vermelho com jantares kosher e bandeiras israelenses e americanas.

+Traficante se converte depois de assistir o filme “A Paixão de Cristo”

Israel e os Emirados Árabes Unidos começaram a discutir sobre a abertura de embaixadas nos países desde a segunda-feira (31), de acordo com o The Jerusalem Post. Nesta terça-feira, as discussões se concentraram na cooperação em saúde, política externa, aviação civil, finanças, programa espacial civil, assuntos diplomáticos, turismo e cultura.

– Os ministros de Israel e dos Emirados, das relações exteriores à segurança alimentar, iniciaram suas primeiras discussões oficiais sobre a continuidade e o fortalecimento da cooperação. Já abrimos linhas telefônicas entre os dois países e, neste momento, israelenses e emiratis estão colaborando em uma investigação que esperamos que leve a um avanço no tratamento do COVID-19 – Disseram os Estados Unidos, Israel e os Emirados Árabes Unidos em um declaração conjunta.

– Todos os países esperam que em um futuro próximo nossos esforços coletivos dêem início a uma cascata de mudanças positivas, grandes e pequenas, que colocarão nossos respectivos povos e toda a região em um caminho sólido para a segurança, prosperidade e prosperidade. prosperidade. paz – Completou.

O primeiro-ministro israelense Netanyahu disse durante uma entrevista coletiva em Jerusalém que o voo histórico e as reuniões trilaterais nos Emirados Árabes Unidos tornaram este “um dia feliz para todos os cidadãos de Israel”.

Netanyahu convidou líderes dos Emirados para irem a Israel, onde prometeu também recebê-los com um tapete vermelho. O primeiro ministro disse que este acordo de paz com os Emirados Árabes Unidos será diferente dos que Israel tem com a Jordânia e o Egito porque “será uma paz calorosa”.

– Vai ser uma paz calorosa porque se baseia na cooperação econômica com uma economia empresarial semelhante à nossa com capacidades econômicas muito grandes, com rotas de investimento, ou, com muito dinheiro que também procura rotas de investimento, e pela primeira vez o Estado De Israel, que recebeu investimentos de todo o mundo, vai receber investimentos do Oriente Médio, do Oriente Médio, essa é uma grande mudança – Disse Netanyahu.

Sobre o acordo de paz

Israel e os Emirados Árabes Unidos selaram um acordo para normalizar as relações entre os dois países, segundo anunciou o presidente americano, Donald Trump. Em uma declaração conjunta, anunciado em 13 de agosto, Trump, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed, disseram esperar que isso “promova a paz no Oriente Médio”.

– Os três países enfrentam desafios em comum e vão se beneficiar mutuamente desta conquista histórica – Disseram eles no documento.


Receba as notícias do Gospel Minas no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp: bit.ly/2R9Ign9

Telegram: bit.ly/2CNJQY7

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.