Ludmila Ferber pede que profetas não se calem: “Álcool em gel não supera o poder do Sangue de Jesus”

Ludmila Ferber disse que não irá se calar porque profetas não se escondem.

Ludmila Ferber pede que profetas não se calem: “Álcool em gel não supera o poder do Sangue de Jesus”

Foto: Lagoinha

A pastora e cantora Ludmila Ferber compartilhou com seus fãs e seguidores sua posição diante ao que chamou de “pavor e pânico que está sendo disseminado”, referente ao surto de coronavírus no mundo e que tem trazido preocupações e caos a vários setores da sociedade.

Ela tem recebido ônus de Deus, conforme relatou, para disseminar palavras de bênçãos sobre as pessoas diante da crise que o país atravessa, e resolveu ir na contramão do que foi exigido aos líderes cristãos.

“Não posso me calar diante do encargo profético que creio ter recebido da parte do Deus Eterno.”, disse Ludmila. “Mesmo estando em alerta e vigilante, e me cuidando além do que já me cuidava em relação à imunidade e higiene pessoal. E ainda, mesmo usando realmente muito álcool em gel, lavando muito mais minhas mãos e me resguardando em casa ao máximo do máximo, não serei refém do caos e da confusão. E nem assumirei a linguagem mortal que o caos e a confusão desenfreadamente propagam.”, disse ela se referindo à situação atual.

+Eyshila: “Não aceito ser demonizada por ter fé suficiente para ir à igreja”

+Yudi Tamashiro sobre crise: “Momento de perdoar, aceitar e entender o próximo”

+Pastor Antônio Júnior: Igrejas cancelando cultos. Será um sinal do fim dos tempos?

Ludmila disse que ela, como uma das pessoas que figuram a geração apostólico-profético, poderá ser bastante julgada ou interpretada de uma maneira diferente do que ela realmente deseja mostrar, mas segundo ela, a vinda do vírus ao mundo é um dos sinais da vinda de Jesus Cristo e os cristãos não devem ignorar como se fosse um fato natural.

“É tempo de entendermos que buscar a presença de Deus não é algo para satisfação pessoal, mas para o bem comum. Buscar a Presença de Deus não envolve palanques púlpitos e plataformas, mas um relacionamento honesto e real dentro do nosso ambiente rotineiro. Buscar a Presença de Deus é entrar na dinâmica do sobrenatural da Palavra do Deus Eterno.”, disse a pastora explicando que é tempo das pessoas se arrependerem e buscar a face de Deus.

“Buscar a presença de Deus nos leva a de fato, experimentar que esse é o lugar mais seguro da terra, mesmo quando ela está cercada de caos e confusão.”, disse ela.

A pastora Ludmila Ferber lembrou que Deus não é deus de confusão e nem de caos, mas que é Deus de Graça, misericórdia, o Deus presente na angústia e Senhor da cura. Ela pediu que as pessoas “ativam a fé e voz profética”, além de obedecer às recomendações de saúde atualmente.

A pastora ainda disse que irá continuar profetizando e cumprindo seu chamado ministerial, porque segundo ela, ela está submetendo e discernindo o ‘espiritual’ e que não irá se submeter ao ‘natural’, ou seja, o que vem acontecendo é considerada ‘comum’ pela maioria, mas o sobrenatural entende que é necessário ativar a fé para que em tempos de crises possam exaltar o Deus todo poderoso.

“Não vou falar a linguagem sofista e ardilosa do caos e da confusão. Não vou deixar de profetizar e seguir em frente fazendo o que Deus me chamou para fazer! Aonde já se viu me submeter ao natural, se estou discernindo o espiritual e a guerra que está sendo travada para algo muito, mas muito maior e comprometedor que quer nos levar à perseguição contra igreja?”, questionou a pastora.

“Não vou aceitar essa paralisia que estão tentando impor sobre nós. Profeta não se esconde. Profeta não engole o status natural. E também, sim, profeta não é fácil de ser digerido porque ele fala o que ninguém está vendo naquela situação!” disse ela se referindo à posição de profetas e líderes espirituais diante de um caos.

“Profeta não se omite. Profeta traz níveis de orientação. Profeta não manda nem desmanda, mas obedece a Deus acima de tudo.”, disse ela.

Ludmila Ferber ainda esclareceu que mesmo diante das ordens e autoridades do Brasil para fechar as igrejas, por outro lado ela irá lutar por aquilo que tem direito protegido debaixo de uma Constituição e criticou os fechamentos das igrejas e o silêncio de pastores.

“Tudo está estranho. Se as igrejas fecham as portas e os profetas de Deus se calar, misericórdia. Uno minha voz profética a de todas as vozes proféticas que entendem o que está acontecendo muito além do que estão falando e determinando.”, disse Ludmila.

A pastora disse que apenas as recomendações básicas, como passar álcool em gel e lavar as mãos frequentemente, não que ela esteja apoiando essas recomendações, pelo contrário ela apoia, mas segundo ela não farão os trabalhos que visa o alcance da salvação das pessoas.

“Álcool em gel não supera o poder do Sangue de Jesus, nem a Vida e Poder de Sua Palavra. E não adianta dizer que estou embebida na loucura da transgressão e do misticismo barato. Acabei de postar anteriormente que é para todos serem muito cuidadosos – assim como sou e tenho sido.”, disse a cantora.

“Não vou jogar pedras nem ofendê-los nem abrir canais de polêmicas e tiros, respeito, admiro e amo. Repito: não estou com discurso anarquista e de transgressão de leis e medidas. Vamos nos proteger, mas vamos entender e dedicarmos tempos e estações. Mas me respeito também. E respeito quem Deus sempre foi e sempre será na minha vida.”, disse ela.

Ao final de sua mensagem ela disse que está orando e buscando a Deus cada vez mais. “Deus abençoe a todos vocês.”, finalizou a pastora e cantora Ludmila Ferber.

https://www.instagram.com/p/B94tQnagwhd/?utm_source=ig_web_copy_link

https://www.instagram.com/p/B95KHIYAla4/?utm_source=ig_web_copy_link

 

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!

 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.