Coronavírus (COVID-19): Causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção

O novo vírus surgiu na China e logo se espalhou para mais de 114 países. Já são mais de 118 mil casos confirmados da doença e 4.291 óbitos.

Coronavírus (COVID-19): Causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção

Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19

 

O QUE É O NOVO CORONAVÍRUS?

É um novo vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus. A doença foi descoberta em 31/12/2019 na China e logo se espalhou para mais de 114 países. Já são mais de 118 mil casos confirmados da doença e 4.291 óbitos. Os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais.

Publicidade

As infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Alguns deles podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002 e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012.

 

Publicidade

SINTOMAS

Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Mas podem também causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais são sintomas são: Febre, Tosse e Dificuldade para respirar.

 

COMO O COVID-19 É TRANSMITIDO?

A doença é transmitida de pessoa para pessoa. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada. Ainda não está claro com que facilidade o novo coronavírus se espalha de pessoa para pessoa. Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão e contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Publicidade

Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe e, portanto, o risco de maior circulação mundial é menor.

 

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO?

O diagnóstico do novo coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios e de sangue. É necessária a coleta de duas amostras na suspeita do coronavírus. As duas amostras serão encaminhadas com urgência para laboratórios autorizados e para confirmar a doença é necessário realizar exames de biologia molecular que detecta o RNA viral. O diagnóstico do novo coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito. O vírus pode ficar incubado por duas semanas, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

 

COMO É O TRATAMENTO DO NOVO CORONAVÍRUS?

Não existe tratamento específico para infecções causadas pelo COVID-19. Está sendo indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo: Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos) e uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse.

Publicidade

 

COMO SE PREVENIR CONTRA O CORONAVÍRUS?

Lave as mãos frequentemente: Limpe regularmente e cuidadosamente as mãos com um esfregão à base de álcool ou lave-as com água e sabão. Ao lavá-los, mata vírus que podem estar em suas mãos.

Manter o distanciamento social: Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando. Quando alguém tosse ou espirra, pulveriza pequenas gotas líquidas do nariz ou da boca, que podem conter vírus. Se você estiver muito próximo, poderá respirar as gotículas, incluindo o vírus COVID-19, se a pessoa que tossir tiver a doença.

Evite tocar nos olhos, nariz e boca: As mãos tocam muitas superfícies e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz ou boca. A partir daí, o vírus pode entrar no seu corpo e deixá-lo doente.

Pratique a higiene respiratória: Certifique-se de que você e as pessoas ao seu redor seguem uma boa higiene respiratória. Isso significa cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ou o tecido dobrado quando tossir ou espirrar. Em seguida, descarte o tecido usado imediatamente. Gotas espalham vírus. Ao seguir uma boa higiene respiratória, você protege as pessoas ao seu redor contra vírus como resfriado, gripe e COVID-19.

Publicidade

Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico cedo: Fique em casa se não se sentir bem. Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure atendimento médico e ligue com antecedência. Siga as instruções da sua autoridade sanitária local. As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre a situação em sua área. Ligar com antecedência permitirá que seu médico o direcione rapidamente para o centro de saúde certo. Isso também irá protegê-lo e ajudar a evitar a propagação de vírus e outras infecções.

Informe-se e siga as orientações do seu médico: Mantenha-se informado sobre os últimos desenvolvimentos sobre o COVID-19. Siga as recomendações do seu médico, da sua autoridade nacional e local de saúde pública ou do seu empregador sobre como proteger a si e aos outros do COVID-19. As autoridades nacionais e locais terão as informações mais atualizadas sobre se o COVID-19 está se espalhando em sua área. Eles estão em melhor posição para aconselhar sobre o que as pessoas na sua área devem fazer para se proteger.

O Ministério da Saúde do Brasil anunciou nesta quarta-feira (11) que  subiu para 37 o número de casos de pessoas infectadas no Brasil pelo novo coronavírus.

Fonte: Ministério da Saúde

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.