Conecte-se conosco

Mãe clama a Deus após filha parar de andar por causa de doença: “Passei a dizer ‘levanta e anda’”

Publicado

em

Samara de Almeida com sua filha Beatriz Alcantara – Foto: Arquivo Pessoal

Uma mãe resolveu contar um milagre que ela e sua filha vivenciaram. A pequena desenvolveu uma doença após nascer e precisou passar por várias cirurgias para sobreviver. O que para muitos era quase impossível ser revertido, para a mãe tudo não passava de algo temporário. Sua fé em Deus salvou a filha.

Publicidade

A pequena Beatriz Alcantara Cezar, hoje com três anos, corria risco de morrer quando ela tinha três meses de vida, em 2017. A mãe, que mora em São Paulo, descobriu durante uma consulta que a filha tinha uma doença e precisava iniciar o tratamento, inclusive cirurgia, com urgência.

“Quando a Bia tinha apenas três meses descobri em uma consulta médica que ela sofria de uma cardiopatia congênita, decorrente de drenagem anômala das veias pulmonares, e me assustei quando o médico disse que ela precisava de uma cirurgia urgente”, recorda a mãe Samara de Almeida Cezar, de 25 anos aos portal Universal.org.

Publicidade

A LUTA PELA VIDA

Em outubro de 2017, Beatriz passou por sua primeira cirurgia a fim de corrigir as veias do coração, que eram invertidas. Mas, durante o procedimento, houve uma intercorrência e a pequena ficou em estado gravíssimo tendo que passar por outras duas cirurgias no coração naquela semana.

De acordo com os médicos, o coração estava muito fraco e foi necessário usar o aparelho de oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) – que funciona como um coração e um pulmão artificial para pacientes que estão com os dois órgãos comprometidos. Beatriz ficou 15 dias conectada ao ECMO, fato que acabou causando uma hemorragia na cabeça e exigiu a realização de mais uma cirurgia que poderia tirar sua vida.

“Foram só notícias ruins. Me disseram que ela provavelmente não andaria. Ela ficou três meses em coma induzido e seu rim parou de funcionar. Ela precisou fazer diálise peritoneal, processo de filtragem do sangue usado para iluminar o excesso de líquidos. Eu só chorava e não aguentava mais ver minha filha naquela situação. Para a medicina não tinha mais o que fazer, pois os órgãos da minha filha estavam parando”, lembra a mãe.

Publicidade

O PODER DA FÉ

A mãe conta que tudo aquilo que ela estaria vivendo era Deus chamando sua atenção para despertar a fé. Ela frequentava uma igreja evangélica na cidade, mas não colocava a sua fé em ação.

“Deus permitiu aquilo com um propósito. Eu passaria por tudo novamente para ter a Fé que tenho hoje. Eu precisava despertar, pois estava dentro da Igreja com a mente fechada para as coisas de Deus e vivendo pelas emoções”, disse ela.

Diante disso, a mãe resolveu intensificar a sua fé em Deus. Antes, ela buscou ajuda com seu líder e depois disso decidiu acreditar que sua filha sobreviveria através do Deus do Impossível.

“Me lembro que era época de Fogueira Santa, o pastor me encaminhou para o Altar, disse que ali eu conseguiria a cura da minha filha e que eu precisava partir para o tudo ou nada. Foi o que fiz. Parei de chorar e lutei pela vida da minha filha. Eu orava e a ungia com o azeite consagrado, passava a água do tratamento em sua boca e fazia correntes de cura. Senti a minha Fé fortalecida. Eu disse para Deus que não importava quantas cirurgias ela teria que fazer, mas que eu a queria sem sequelas”, conta.

UM MILAGRE DE DEUS

A partir dali sua filha foi apresentando melhoras no seu quadro de saúde. Ela recebeu alta hospitalar depois de seis meses de internação e seis cirurgias. Aos nove meses Beatriz pesava apenas 4 quilos. As pessoas duvidavam que ela andaria ou teria uma vida normal, mas Samara afirma que continuou usando a Fé em favor da filha.

Publicidade

“Depois da alta médica, ela fazia fisioterapia, mas não andava. Então apelei novamente para Deus e passei a ungir as pernas dela todos os dias dizendo: ‘levanta e anda’. Ela andou com dois anos e meio. Hoje é uma criança feliz, sem sequelas e tem uma vida normal graças ao poder de Deus”, finalizou a mãe.

Hoje, Samara testemunha o grande milagre que viveu junto com a filha Beatriz para inspirar outras pessoas. Ela garante que aprendeu a importância de alimentar a Fé para vencer qualquer obstáculo e esse ensinamento mudou a vida dela e de seus familiares.

Foto: Arquivo Pessoal

 

Destaques do Mês