Conecte-se conosco

Artigos

Pastor Lucinho Barreto cita motivos para não assistir BBB: “Glamourização do pecado”

Publicado

em

Pastor Lucinho Barreto – Imagem: Reprodução/YouTube

Estreou na segunda-feira, dia 29 de janeiro, o Big Brother Brasil, da TV Globo, para a felicidade de milhares de fãs. Por outro lado, “A casa mais vigiada do Brasil” é constantemente condenada pelo público evangélico, entre eles, Lucinho Barreto, um dos pastores mais conhecidos do país, que alerta: “Os cristãos não devem assistir o BBB”; e ele revela alguns motivos.

O programa, que está em sua 21º edição, atrai milhões de espectadores em busca, principalmente, de entretenimento. Mas, o famoso reality show ‘global’ é visto pela maioria dos cristãos como um programa polêmico. Outrossim, muitas das vezes, desperta polêmicas e promove, entre outras coisas, festas com bebida, insultos entre os participantes e música secular.

Líder da Batista da Lagoinha, igreja com quase 100 mil membros, Lucinho Barreto se destaca pela importante liderança exercida junto aos jovens. Ele publicou um vídeo em seu canal no YouTube, em 28 de janeiro, para alertar os cristãos, sobretudo os jovens e adolescentes, a não assistirem o BBB.

Publicidade

Segundo o pastor, a palavra de Deus é clara, em 1ª Tessalonicenses 5:22 que, “um cristão deve se afastar de toda a forma do mal”. Para Barreto, a TV Globo, segundo ele, já foi um canal confiável há muitos anos atrás, e que vem se deteriorando a ponto de não acrescentar nada de interessante.

De acordo com o pastor, a emissora – a maior rede de televisão comercial aberta brasileira – já causou e ainda causa diversas infelicidades em muitas famílias.

“É responsável por milhões de pessoas que se divorciaram, incentivou vícios, adultérios e pecados. Tantas coisas que já foram incentivadas por suas novelas e programas. A pauta dessa televisão é a glamourização do pecado, ou seja, o pecado é lindo! E o Big Brother Brasil nada mais é do que uma prova disso”, disse Lucinho.

Publicidade

MOTIVOS PARA NÃO ASSISTIR O BBB

Ele lembrou que o programa é marcado sempre, a exemplo, por desentendimentos entre os ‘brothers’. Consequentemente, o telespectador é induzido a ver cenas que não fazem parte da vida cristã. Lucinho cita alguns deles:

“Você vê um querendo puxar o tapete do outro, se viciando, ficando tontas (sic) até caírem. Além disso, é normal ver até mesmo práticas sexuais debaixo dos edredons – o pessoal faz o que quer durante a noite. A gente vê uma exposição do corpo desnecessário. E, por último, a gente percebe que o programa é uma ganância, porque as pessoas estão ali para conquistar o Brasil para terem o prêmio [1,5 milhões]”, disse.

O pastor criticou ainda que, em razão da pandemia, muitas pessoas aproveitaram a situação, e veem o BBB como uma ótima forma de entretenimento social. Mas, que esquecem de ir ou assistir a casa “que realmente deveria ser a mais assistida do Brasil”, a casa de Deus.

“O povo está amando essa pandemia, porque elas têm a desculpa perfeita para assistir a casa do Big Brother e não ir à casa que deveria ser a mais assistida do Brasil, que é a casa Deus”, frisou ele.

PRODUZ FRUTOS MAUS

Lucinho Barreto alerta ainda que o reality show, bem como a emissora em si, não acrescenta nada de edificante na vida dos cristãos, pelo contrário, faz gerar frutos maus.

“Essa emissora nunca foi participante ou propagadora do evangelho de Deus. Eu não sou contra o entretenimento, mas uma distração que te afasta do Senhor e que vai te incentivar a brigar com as pessoas para ter um ganho, isso não é de forma nenhuma um entretenimento bacana”, alertou.

Publicidade

“Você não consegue sair de um episódio do Big Brother Brasil e dizer assim: ‘Eu saio um ser humano melhor’. Por isso que se eu fosse você procurava guardar esse tempo para buscar a Deus. Fazer uma leitura e para ver outra coisa que vai edificar seu coração”, finalizou Lucinho Barreto.

 

Destaques do Mês