Conecte-se conosco

Garis fazem visita e oram pelo jogador Henrique, do Cruzeiro

Publicado

em

Henrique, do Cruzeiro, recebeu garis em sua casa – Foto: Reprodução

O volante Henrique foi surpreendido por quatro garis em sua casa, que fizeram uma oração por ele, nesta segunda-feira (08/02), em Belo Horizonte, MG. O volante do Cruzeiro Esporte Clube se recupera, após cirurgia no joelho direito.

Publicidade

O jogador, que tem 35 anos, teve que fazer uma cirurgia no dia 5 de fevereiro para corrigir uma lesão na cartilagem do joelho direito. Sabendo desta situação, quatro garis que estavam trabalhando nas imediações da casa do jogador, pararam na porta da residência de Henrique e resolveram orar pela vida dele, ficando por cerca de cinco minutos.

Logo, os quatro garis, o motorista do caminhão de lixo e parentes de Henrique, que estavam na casa, resolveram orar pelo atleta, oração que durou cerca de 2 minutos.

Publicidade

Pelas redes sociais, Henrique explicou a amizade que criou com os garis.

“Eles sempre passam cantando ‘Henrique, guerreiro’. Pessoal da maior qualidade, gosto muito deles, minha filha pediu para comprar cesta de Natal para eles. Gente da melhor qualidade”, disse ele.

O momento religioso foi gravado e postado nas redes sociais por Hnerique. No vídeo é possível ver um dos garis iniciando o momento de oração, veja o que ele disse na introdução:

Publicidade

“Bom dia, que Deus abençoe a semana de vocês. Estamos na casa do Henrique. Sexta-feira eu chamei ele aqui, a mãe dele falou que ele tinha feito uma cirurgia. Falei para ela que nós faríamos uma oração por ele, cara muito bacana, sempre tem ajudado os garis, que debaixo de sol e de chuva estamos aí. Henrique é muito amigo nosso. Então, nesta manhã de segunda-feira estaremos orando por ele”, disse

Os trabalhadores e os familiares pediram saúde e pronta recuperação ao volante Henrique, que é evangélico.

De acordo com o Portal Super Esporte, Henrique está vinculado ao Cruzeiro até dezembro de 2021. O camisa 8 entrou em campo pela última vez em 8 de outubro, na derrota para o Sampaio Corrêa por 2 a 1, no Mineirão, pela 14ª rodada da Série B.

Dois dias depois, o volante se queixou de dores e foi liberado da concentração em Atibaia, no interior de São Paulo. O diagnóstico da lesão veio na semana seguinte. Antes da cirurgia desta sexta-feira, o jogador já havia passado por outra cirurgia em 17 de outubro.

Publicidade

 

Destaques do Mês