Conecte-se conosco

Tv

“Minha vida realmente é outra com Deus”, diz ex-panicat Lizi Benites

Publicado

em

Lizi Benites falou sobre detalhes de seu encontro com Deus – Foto: Reprodução/YouTube

Lizi Benites ficou conhecida no Brasil como Piu-Piu, por causa de sua passagem no programa Pânico na TV. Atualmente ela vive seus dias dedicada a Deus e à sua família, tendo a convicção de quem realmente ela é em Cristo.

Publicidade

No dia 12 de janeiro, Lizi ao lado de seu marido Galego falou sobre sua experiência com Deus em sua participação no Positivamente Podcast, apresentado por Djessi.

Ela contou que nasceu em um lar espírita em Porto Alegre. Mas acabou se mudando para São Paulo em 2006 quando tinha 26 anos. Lizi estava sempre na companhia de Priscila, uma amiga evangélica que a levou para um culto. “Eu fui para a igreja, achava algumas coisas legais e outras eu contestava”, lembra.

Publicidade

Sua amiga Priscila passou a morar algum tempo na casa dela, então orava por Lizi e lia a Bíblia.

“Não desistam de ninguém! Às vezes a gente está lá, orando por alguém e pensa assim: ‘Mas essa pessoa não está nem aí para o que estou falando’. Não interessa. Você está plantando aquela sementinha e um dia ela vai lembrar de tudo”, disse Lizi Benites ao recordar do esforço de sua amiga.

Foram cerca de 10 anos sendo evangelizada pela amiga, enquanto Lizi passou a ser conhecida nacionalmente na TV.

Publicidade

Tudo começou a mudar em 2013, quando o pai de Lizi faleceu e ela perdeu seu espaço no programa “Tudo é Possível”, apresentado por Ana Hickmann na Record. “Eu estava numa fase muito difícil da minha vida. Eu sofria muito preconceito das pessoas por ter trabalhado de biquíni, porque muitos achavam as ‘panicats’ como garotas de programa”, explica.

SUA BUSCA POR DEUS

Durante essa época, Lizi buscava respostas em várias religiões. “Eu ia na célula, às vezes ia na igreja, mas eu ia no candomblé e no espiritismo. Eu estava meio perdida, eu não sabia nem quem eu era mais”, ela disse.

Sentindo-se muito mal, Lizi Benites procurou um pai de santo e disse que estava muito perdida na vida. “Eu só tenho uma amiga que é evangélica, e ela fala muita coisa para mim. O que você acha de tudo isso?”, ela perguntou. A resposta do pai de santo foi: “A gente não mexe com os evangélicos, eles são muito protegidos”. Foi então que ela pensou o que estava fazendo naquele lugar.

E assim nesse dia, Lizi voltou para casa com uma decisão: “A partir de hoje, eu vou conhecer um pouco mais de Deus. Eu preciso saber o que realmente minha amiga vive”.

Lizi convidou pastores e missionários, que foram apresentados através de sua amiga, para fazerem uma campanha de oração em sua casa. Nesse tempo, ela teve um sonho com Cristo que impactou sua vida. “Eu sonhei que eu estava no mar, com a água pelo pescoço. Eu tentava nadar e Jesus me chamava na areia: “Minha filha, Me segue, eu vou te saciar. Você vai conseguir passar por tudo isso'”.

Publicidade

Ela começou a frequentar a igreja e, desde então, nunca mais deixou de ir. De acordo com o portal Guiame, o texto de Romanos 12.2 tornou-se chave em sua vida: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

“Deus me fez entender minha real identidade. Por muito tempo eu me moldei aos padrões do mundo e esqueci quem eu era. O mundo nos proporciona coisas que aos nossos olhos são maravilhosas, mas quando a gente começa realmente a viver o que é fácil demais, colhemos o que não vem de Deus. Depois que tudo isso aconteceu, minha vida realmente é outra. E não foi do dia para a noite. Eu tenho tido uma transformação diária”, afirma Lizi.

O CASAMENTO

Dois anos depois de sua conversão, Lizi conheceu Galego em um evento de exercícios físicos em um parque de São Paulo. Ele tornou-se seu professor de muay-thai e os dois começaram então a se aproximar.

Galego também cresceu em um lar espírita e teve contato com várias religiões e filosofias, mas acabou se tornando ateu. A aproximação com Lizi, no entanto, despertou sua .

“Eu sabia que de onde Deus me tirou eu jamais me permitiria voltar”, disse Lizi, que convidou Galego para ir à igreja logo depois que ficaram juntos. “A partir desse dia, ele nunca mais deixou de ir à igreja. Hoje ele sabe muito mais da Bíblia do que eu”, brinca.

Lizi e Galego se casaram com oito meses de namoro, em 2015. Hoje, os dois levam a Palavra de Deus através das redes sociais e lideram uma célula juntos. “O fato de Deus ter colocado a Lizi na minha vida impactou a minha família inteira”, ele afirma.

Publicidade

“O que aconteceu foi uma uma metanoia. Para mim, o melhor que eu poderia viver, eu já estava vivendo. Muitas pessoas aparentemente tem uma vida maravilhosa, mas o maravilhoso sem Deus é trevas. O melhor dia que eu tive na minha vida sem Deus, nunca vai ser melhor do que meu pior dia com Deus”, disse Galego muito emocionado.

 

Destaques do Mês