Nuvem de formigas voadoras é identificada em mapa meteorológico

A “nuvem azul”, como o fenômeno passou a ser chamado, é inofensiva aos seres humanos

Imensa nuvem de formigas voadoras sobre parte do Reino Unido – Divulgação/Met Office

Após a nuvem de gafanhotos atingir países da América do Sul, agora é a vez da nuvem de formigas, e ainda por cima, voadoras, entrarem em ação e serem notícia em todo o mundo. Entretanto, o acontecimento foi registrado no Reino Unido, formado por Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte, desta vez.

O serviço nacional de meteorologia do Reino Unido, Met Office, compartilhou uma imagem de radar que mostra uma nuvem de formigas voadoras. O enxame identificado era tão grande que os especialistas pensaram, inicialmente, que se tratava de uma grande tempestade.

 

Leia Mais:

+Cobras voadoras encontradas na Ásia intrigam cientistas

+Pastor Antônio Júnior: Igrejas cancelando cultos. Será um sinal do fim dos tempos?

+Mulher curada da Covid-19 relata experiência sobrenatural na UTI: “Deus me disse que era hora de acordar”

 

O Met Office esclareceu que “durante o verão, as formigas podem alçar voo em uma emergência coletiva, geralmente em dias quentes, úmidos e sem vento”.

Parte da nuvem, que seguia para a Inglaterra, se dissipou. Mas a Irlanda do Norte ainda terá que conviver com a nuvem de formigas voadoras até agosto. Isso porque o país vem apresentando um clima muito úmido. O calor e a umidade do verão na Europa favoreceram a formação do enxame.

As autoridades do Reino Unido esclareceram ainda que o enxame tem ligação com o movimento das formigas-rainhas criando novas colônias. Além disso a “nuvem azul”, como o fenômeno também passou a ser chamado, é inofensiva aos seres humanos.


Siga o Gospel Minas no Google News


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.