Após matar ex-mulher e ferir outras cinco, homem se suicida no altar de igreja

O caso foi em em Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande

Rosemiro se matou no altar da igreja. (Foto: Adilson Domingos)

Um crime chocou moradores da cidade Dourados, no Mato Grosso do Sul, na noite de domingo (12). Um matou matou a tiros sua ex-companheira e feriu outras cinco pessoas na residência da mulher. Além disso, após o crime, ele feriu outra pessoa, e tentou matar outras duas em locais diferentes da cidade. Ao final ele se deslocou até uma igreja católica e se matou com seu revólver calibre 38.

Segundo informações, o motivo seria que o segurança Rosemiro Fernandes de Souza não aceitava o fim de seu relacionamento com sua ex-mulher, Lucineide Maria dos Santos Ortega. Eles haviam se separado há dois meses.

 

Leia Mais:

+Coronavírus: Minas Gerais registra mais de 50 mil curados

+Aline Barros fará live solidária com grandes nomes da música gospel

+Cantor Leonardo Gonçalves revela problema incurável na voz

 

Tudo aconteceu quando o  homem, inconformado com a separação, pegou sua moto e se dirigiu até a sacada de Lucineide. No local, Rosemiro avistou um grupo de pessoas e chegou atirando. A sua ex-mulher foi atingida e morreu na hora. Além dela, outras quatro pessoas também foram atingidas, entre elas duas crianças de 3 e 10 anos.

Do local, Rosemiro foi até um outro bairro da cidade e atirou na frente da residência de um advogado. Dois homens estavam no endereço e saíram ilesos ao se jogarem no chão. Além disso, o criminoso se deslocou até um outro endereço onde atirou em uma outra mulher.

Logo após seu último alvo, Rosemiro adentrou na Catedral São José e se matou no altar da igreja.

As pessoas feridas

As pessoas atingidas na sacada de Lucineide, que segundo informações estariam fumando narguilé, uma espécie de cachimbo, foram levadas para o hospital. A criança de 10 anos levou um tiro no peito e na cabeça, já a menina de 4 anos, neta de Lucineide, também levou um tiro na cabeça. Os dois homens levaram tiros nas pernas.

De acordo com o site Diário Online, outra mulher que estava na casa e seria mãe da criança de quatro anos escapou porque o revólver ficou sem munição. Testemunhas afirmam que Rosemir correu atrás dela até na esquina, a pegou pelos cabelos, apontou a arma e puxou o gatilho, mas não tinha mais bala. Ele então desferiu uma coronhada na cabeça da mulher e fugiu.

Os tiros feitos na frente da casa do advogado Teodoro Ximenes, seriam porque Teodoro havia feito a defesa do criminoso em uma ação judicial até agora desconhecida. E por fim, a última mulher atingida por Rosemir em outro bairro, levou um tiro de raspão no rosto, foi atendida e liberada.

Residência na Rua Rangel Torres onde ocorreu o atentado.(Foto: Adilson Domingos) – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.