Conecte-se conosco

Brasil

Crivella diz que saúde não entrará em colapso no Rio: “Tenho fé em Deus”

Publicado

em

Foto: Reprodução/Jovem Pan

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), afirmou nesta sexta-feira (1º), que ele tem “fé em Deus” de que o sistema de saúde da capital não vai entrar em colapso por conta da pandemia do coronavírus. Crivella inaugurou parcialmente o hospital de campanha no RioCentro hoje na cidade.

Publicidade

Eu tenho fé em Deus de que não vai entrar em colapso. Nós estaremos com certeza preparados para essa crise. Com muita fé em Deus, e com nossos profissionais, vamos vencê-lo –  disse Crivella que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus.

A declaração de Crivella vem depois que a Secretária Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Beatriz Busch, ter admitido o risco de colapso no sistema de saúde da capital. A declaração também foi dada durante a inauguração do maior hospital de campanha do Rio na manhã desta sexta-feira.

O sistema público municipal pode colapsar se os outros entes [Estado e União] não abrirem seus leitos. O sistema público municipal não consegue sustentar todo o Estado. O sistema público pode colapsar se a população não colaborar, for às ruas, retomar seus hábitos, porque aí a gente não consegue segurar essa curva [de infectados] – disse a secretária.

Ana Beatriz Busch, secretária municipal de Saúde do Rio — Foto: Reprodução/Prefeitura do Rio

 

Publicidade

Hospital de Campanha

O Hospital de Campanha montado no RioCentro, na Zona Oeste do Rio, começa a receber pacientes nesta sexta-feira (1º). A inauguração da unidade aconteceu às 8h00 e contou com a presença do prefeito Crivella, que pediu um minuto de silêncio em homenagem a todos os que morreram por causa da pandemia.

A unidade exclusiva para atender pacientes com a Covid-19 terá 100 leitos de UTI e 400 de clínica médica quando estiver funcionando com toda sua capacidade. Nesse primeiro momento, apenas 100 leitos estão disponíveis, sendo 20 de UTI. A Prefeitura do Rio não informou exatamente quando a unidade estará funcionando por completo.

Para a diretora do hospital de campanha, a cardiologista Valesca Marques, o trabalho será um grande desafio.

Vai ser um trabalho árduo, pesado, e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance, dia e noite, para que possamos devolver os seus familiares vivos e bem”, disse a médica quando foi confirmada como diretora – disse ela.


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO do Gospel Minas no Whatsapp! Clique Aqui!


 

Publicidade

Destaques do Mês