Marisa Lobo critica operação contra igreja de Curitiba: “Uma guerra contra o conservadorismo”

A polícia havia levado 9 viaturas até a igreja, após uma denúncia de aglomeração. Nenhuma irregularidade foi encontrada no local, porque a igreja transmitia o culto online

Marisa Lobo – Foto: Reprodução/Instagram

A psicóloga Marisa Lobo publicou um vídeo nas redes sociais para mostrar sua indignação com uma operação realizada por policiais militares, guarda municipal e membros da Superintendência de Trânsito (Setran) na noite do último domingo (12).

Uma denúncia levou os profissionais até a igreja, mas o efetivo surpreendeu. Cerca de 30 pessoas em nove viaturas e um caminhão guincho se deslocaram até a Igreja Assembleia de Deus Ministério de Madureira. Mas, ao chegarem ao local, porém, as autoridades constataram que a igreja estava cumprindo todas as recomendações das autoridades, transmitindo o culto online com uma pequena equipe do louvor e o pastor da igreja.

 

Leia Mais:

+Após matar ex-mulher e ferir outras cinco, homem se suicida no altar de igreja

+Pastor Antônio Júnior faz alerta aos cristãos que usam TikTok

+Coronavírus: Minas Gerais registra mais de 50 mil curados

 

A psicóloga então fez um alerta sobre as perseguições que as igrejas vem sofrendo na pandemia e aproveitou para criticar a operação da prefeitura.

– Fiquem espertos. Está havendo uma perseguição religiosa contras as igrejas, principalmente cristãs em todo o Brasil. Isso é uma guerra contra o conservadorismo – Disse Marisa Lobo.

Marisa que é cristã, disse que certas autoridades têm aproveitado a pandemia do novo coronavírus para gerar pânico e caos. Além disso, perseguem a igreja cristã e o conservadorismo. Ela falou também que “virou moda” perseguir, inclusive, os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

– Está acontecendo uma pandemia de ansiedade, de depressão e suicídios. As pessoas não têm estrutura financeira para chegar até um psiquiatra ou psicólogo neste momento. O que elas encontram? Igrejas portas abertas. As igrejas precisam estarem abertas – Disse ela.

Segundo ela, as autoridades não ‘estão notando’ que as igrejas tem sido um lugar de apoio para os cristãos neste momento.

– A igreja preenche uma lacuna na qual o governo não consegue preencher. Temos que ter respeito pela igreja independente das posições políticas e de quem é o prefeito. Como cidadã e cristã não posso permitir e manifesto o meu repúdio a essa ação desastrosa e exagerada da prefeitura de Curitiba contra uma igreja – Disse Marisa.

Marisa orienta que, diante de alguma denúncia, o ideal é enviar uma pessoa e investigar o fato, e não como da forma fizeram.

– Pagaram mico de ter enviado todo o efetivo que custou dinheiro, para chegar e encontrar pessoas obedecendo os protocolos e fazendo um culto online. A igreja não pode mais passar por esse terrorismo – Finaliza a psicóloga Marisa Lobo.

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.