Pai de Santo alega ofensa e processa Porta dos Fundos por exibição em especial sobre ‘Jesus Gay’

Alexandre Montecerrathe pede uma indenização de R$ 1 bilhão por danos morais, além da retirada do programa do catálogo da Netflix. Especial começou a ser exibido em dezembro de 2019

Especial de Natal do grupo humorístico Porta dos Fundos – Imagem: Reprodução

O pai de santo Alexandre Montecerrathe entrou com uma ação na Justiça do Rio de Janeiro contra o Porta dos Fundos. A ação vem após oito meses da estreia, do especial de Natal “A Primeira Tentação de Cristo”, na Netflix. Alexandre pede uma indenização de R$ 1 bilhão por danos morais, além da retirada do programa do catálogo da provedora de filmes. As informações são do Jornal O Globo. O especial apresenta uma versão de Jesus com tendências homossexuais e que volta de sua passagem de 40 dias pelo deserto acompanhado do namorado.

+ Judeus oram, e tocam o shofar selando acordo de paz entre Israel e Emirados Árabes

O pai de santo explica que entrou com ação em nome do seu centro de umbanda, o “Ilê Asé Ofá de Prata”, porque considerou o programa uma “afronta aos valores religiosos”, e como “homossexual” se sentiu “ofendidíssimo”.

– A produção mencionada, traz o homossexualismo como uma chacota! Isso porque, não é o simples fato de trazer um personagem de Jesus homossexual que ofende, mas sim a forma de como aquele homossexual se comportou, o que foi, nitidamente, descomedida e abusiva – Disse ele.

+ Pr. Lucas lança “Ostras Feridas”, inspirada em sua história de vida

– Isso porque, o próprio representante da Autora, é homossexual e, dessa forma, se sentiu ofendidíssimo, por todo o cenário que foi denegrido, eis que estamos tratando de religião, não é a particularidade da vida das pessoas, trata-se de uma questão milenar, a qual não tem como, de forma alguma, ser objeto de brincadeira – Explica.

Além disso, de acordo com o colunista Lauro Jardim, Alexandre pede que o especial de Natal seja retirado da Netflix para evitar que outras pessoas sejam “abaladas” pelo programa e porque ele é o primeiro item que aparece em buscas sobre Jesus Cristo na plataforma.

– Uma pessoa que inocentemente escolhe o filme com o intuito de assistir algo com cunho religioso, vai se deparar com uma sátira insultante e vergonhosa – Disse.

+ “A verdade vai prevalecer. Eu me sinto liberta”, diz Flordelis

A ação foi aberta na 4ª Vara Cível de Madureira, no Rio de Janeiro, mas a juíza Sabrina Valmont declinou competência para julgar o caso porque o endereço do Porta dos Fundos é da área de Foro Central. Agora a ação está na 26ª Vara Cível e aguarda decisão do juiz Marcos Antonio Brito.

 

Sobre o Especial de Natal

Intitulado ‘A Primeira Tentação de Cristo’, o longa trouxe uma série de reações negativas, incluindo um abaixo-assinado que pede pela sua remoção na plataforma da Netflix com mais de 1,6 milhão de assinaturas. 

O filme dirigido por Rodrigo Van Der Put sugere que Deus (Antonio Tabet), Maria (Evelyn Casto) e José (Rafael Portugal) formam um triângulo amoroso. Jesus Cristo (Gregório Duvivier) é gay, e retorna de uma viagem de 44 dias pelo deserto com o namorado Orlando (Fábio Porchat).

Estreado em 03 de dezembro de 2019, o filme ganhou grande repercussão nacional e foi alvo de críticas pelos cristãos da forma como o especial retratou Jesus Cristo.

 


Receba as notícias do Gospel Minas no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp: bit.ly/2R9Ign9

Telegram: bit.ly/2CNJQY7


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.