Pela internet, mãe consegue encontrar o diagnóstico de doença desconhecida da filha: “Deus me ajudou”

Após buscas na internet e a mulher encontrou uma condição que se encaixava nos mesmos sintomas que sua filha

Após buscas na internet e a mulher encontrou uma condição que se encaixava nos mesmos sintomas que sua filha – Foto: Reprodução

Uma mãe aflita conseguiu descobrir a razão por trás das constantes indisposições e dores da sua filha de 3 anos, com a ajuda do Google. Mas, a descoberta fez com que ela agradecesse a Deus, responsável por tê-la conduzido a descobrir o que sua filha sofria.

Publicidade

Maria Garcia de Plant City é moradora da Flórida, nos Estados Unidos. Sua filha Leilani, de 3 anos, tremia e caía constantemente sempre que tentava andar. O caso foi no ano passado, segundo o Portal FaithPot.

De acordo com o pai da pequena, ele e sua esposa buscavam ajuda médica, mas nenhum médico conseguiu descobrir a suposta doença que fazia aparecer aqueles sintomas na criança.

Publicidade

A DESCOBERTA PELA INTERNET

“Literalmente se sentindo desamparado, porque não havia nada que você pudesse fazer e, quando chegamos ao hospital, não havia literalmente nada que eles pudessem fazer”, disse Anthony Patrignani, pai de Leilani.

Foi quando a mãe Garcia começou a pesquisar na internet e encontrou uma condição que se encaixava nos mesmos sintomas que Leilani. Então, ela perguntou aos médicos se sua filha tinha insulinoma.

O insulinoma, também conhecido como tumor de células ilhotas, é um tipo de tumor no pâncreas, benigno ou maligno, que produz insulina em excesso, fazendo com que haja a diminuição de glicose no sangue, gerando hipoglicemia.

Publicidade

“Eu levei isso aos médicos e eles tiveram o mesmo pensamento e disseram: ‘Sim, parece que é (insulinoma)’”, lembra Garcia. “E eu descobri, não sei como, com a ajuda de Deus”.

Embora o insulinoma fosse apenas uma possibilidade, os médicos precisavam de equipamentos muito especializados para fazer exames criteriosos do suposto tumor.

“O problema é que eles tinham que encontrar, e não tinha ninguém que pudesse realmente fazer isso, exceto o Hospital Infantil da Filadélfia”, explicou o pai.

Eles estavam tomando providências para chegar ao hospital onde Leilani poderia fazer uma varredura nuclear, mas as restrições da Covid-19 os impediram.

“E no meio do caminho, recebemos um telefonema dizendo, você sabe, não podemos fazer a aprovação por causa da covid”, continuou Patrignani.

ENFIM A CIRURGIA

Por isso, esperaram meses, enquanto o estado de Leilani piorava. Finalmente, na véspera de Natal, Leilani finalmente foi submetida a uma cirurgia, o insulinoma foi encontrado e 40% de seu pâncreas teve que ser removido.

Publicidade

“Só fiz cerca de 20 dessas operações em crianças, e ela é a mais jovem”, disse o cirurgião Scott Adzick. “Ela pode ser a paciente mais jovem já registrada com insulinoma”, acrescentou o médico.

“Há um ditado que diz que se você salva uma criança, você salva uma vida inteira, e eu acho que isso se aplica a esta garotinha”. Agora, dois meses depois, as coisas estão melhorando para a menina.
Seus pais são muito gratos pelo diagnóstico, tratamento e recuperação, “História incrível e final incrível”, disse Patrignani ao médico, “e nós o apreciamos”.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.