Conecte-se conosco

Mundo

Presidente da Bolívia pede jejum e oração contra o coronavírus

Publicado

em

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez (Crédito: AFP)

Jeanine Áñez, a presidente interina da Bolívia, pediu, em uma mensagem transmitida na TV, um dia de “jejum e oração” diante da pandemia do novo coronavírus, que já infectou 1.167 pessoas no país e matou 62. Áñez está à frente do cargo desde que o ex-presidente Evo Morales renunciou em novembro de 2019, após protestos e pressão da oposição e de militares.

Irmãos bolivianos, hoje quero enviar uma mensagem de fé, porque para Deus nada é impossível e, estando com ele, vamos superar essa pandemia – disse Áñez.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, já havia feito uma solicitação semelhante, o que levou brasileiros a fazerem jejum de um dia no início de abril. No dia, religiosos também foram à frente do Palácio da Alvorada, em Brasília, para fazer orações.

Áñez, que deve decidir junto de sua equipe se vai prolongar a quarentena na Bolívia ou não — a princípio, a medida irá até 30 de abril —, citou em sua mensagem uma passagem bíblica: “Pois eu, Jeová, seu Deus, seguro a sua mão direita. Sou aquele que lhe diz: ‘Não tenha medo. Eu o ajudarei’.”

Um dos primeiros atos de Áñez na sede do governo boliviano foi segurar uma Bíblia e dizer aos jornalistas: “A Bíblia volta ao Palácio”. Desde então, a presidente interina tem dado espaço à religião em sua administração pública.

 

*O Globo

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO do Gospel Minas no Whatsapp! Clique Aqui!


 

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaques do Mês