Conecte-se conosco

Minas Gerais

Há uma semana, Brumadinho revivia a maior tragédia socioambiental do planeta

Publicado

em

Nesta sexta-feira (01) completa uma semana em que a barragem de rejeitos de minério da Vale, a barragem 1 da comunidade córrego do Feijão em Brumadinho na região metropolitana de Belo Horizonte eclodiu o que veio a ser a maior tragédia socioambiental do planeta.

A barragem se rompeu no início da tarde, por volta das 13hrs e o mar de lama desceu destruindo tudo pela frente. Segundo a própria Vale, vazaram cerca de 12 milhões de metros cúbicos de rejeitos.

Publicidade

A lama atingiu a área administrativa da companhia, inclusive um refeitório, e parte da comunidade da Vila Ferteco e Parque das Cachoeiras deixando rastro de mortes e destruições. Até o momento o corpo de bombeiros confirmaram 110 mortos em decorrência da tragédia e 238 pessoas ainda continuam desaparecidas.

Vários estados enviaram seus militares para ajudar nas buscas em Brumadinho, dentre eles, São Paulo, Espírito Santo, Alagoas, Goiás, Rio de Janeiro além de contar com 132 homens do exército de Israel. Foram mais de 228 horas a procura de sobreviventes e retiradas de corpos e mais de 420 missões de voos feitos pelas polícias e bombeiros.

Publicidade

Durante esse tempo, vários artistas do mundo gospel manifestaram em suas redes sociais e entraram numa corrente de orações junto com milhares de pessoas ao redor do mundo que se comoveram com a tragédia. Entre os artistas gospel, André Valadão, Ricardo Robortella, Heloísa Rosa, Felippe e Mariana Valadão, Bianca Toledo, Weslei Santos, Priscilla Alcântara, PG, Regis Danese entre muitos outros escrevam mensagens de apoio e indignação pelo ocorrido.

Destaques do Mês