“Jesus não tem medo da sua bagunça”, diz pastor André Fernandes

O pastor afirmou que quando uma pessoa entende quem de fato ela é, ela não comete mais pecado.

“Jesus não tem medo da sua bagunça”, diz pastor André Fernandes

Foto: Reprodução/Instagram

“Jesus quer abraçar a gente no meio da nossa bagunça”, disse o pastor André Fernandes em um culto em que ministrou. Segundo ele, Jesus não está preocupado com o que fazemos e sim com o que queremos nos tornar.

Publicidade

Mesmo diante de tantos problemas e confusões que as pessoas tendem a passar, algumas delas se preocupam, pois a mente quer curtir algumas coisas e ao mesmo tempo quer estar apaixonado por Cristo, o pastor salientou que é normal essas situações acontecerem, mas que o próprio Jesus tem abraçado cada uma delas.

“Não deixe o inferno te condenar, o diabo sabe o seu nome mas ele continua insistindo em te chamar para o seus pecados. Jesus sabe de todos os seus pecados, e Ele continua te chamando pelo nome.”, disse o pastor acrescentando que Jesus Cristo sempre nos diz que “Você não é o que você faz, eu não Te chamo pela sua performance e seus resultados, eu Te chamo porque você é!”.

Publicidade

+“Se renda ao fogo logo de uma vez, dói menos!”, diz Nívea Soares sobre a volta de Jesus

+Dólar bate R$ 5,00 pela 1ª vez na história do país

+Deive Leonardo pede para voltarmos ao ‘Primeiro Amor’

Publicidade

O pastor lembrou-se de uma passagem bíblica que fala da história de um sacerdote que não podia tocar em nada por ser impuro. Naquela época, lembrou o pastor André, a religião acreditava que quando alguém tocava em algo que era impuro, o mesmo se tornava impuro também, e Jesus veio para inverter essa situação.

“Jesus inverte essa dinâmica, Ele apresenta uma nova dinâmica. E a dinâmica da graça é quando Jesus toca em algo, Ele não se torna o que tocou, mas o que Ele tocar lhe torna o que Jesus é”, disse o pastor.

O pastor lembrou também que não há problemas nos lugares que ele frequenta atualmente, pois segundo ele, os locais são mudados de acordo com o que ele apresenta. André disse que se alguém lhe convidar a ir a uma boate ou algum show, ele vai porque apesar do lugar (não frequentado por cristãos), ele continua carregando aquilo que acredita, e não serão esses lugares que irão lhe fazer abandonar os seus princípios da fé.

“Jesus era exatamente assim, e era isso que incomodava.”, disse ele e continuou falando mais. “A religião fica o tempo todo fazendo com que a gente se mova de uma forma completamente contrária ao que o evangelho nos propõe. Religião é aquilo que conecta a criação com Deus, mas quando eu falo de religião, é a religiosidade das pessoas que se prendem só a uso de costumes religiosos.”, disse o pastor.

Ele motivou as pessoas em falarem de Jesus para as outras pessoas que nunca ouviram sobre Cristo, caso contrário, elas perdem o propósito de ‘Ser’, conforme a palavra de Deus nos ensina.

“Porque eu sei que toda vez que eu prego para alguém que está no meio de uma multidão, pode ser a última vez que ela se permite ouvir de Jesus. Talvez em nosso meio haja alguém que se dê a última chance de ouvir falar de Jesus.”, disse o pastor.

Publicidade

“Não tem haver com o que as suas mãos fazem, tem haver com o que o seu Pai fala a seu respeito. Não deixe a religião roubar isso de você.”, disse o pastor.

Ele ainda afirmou que quando uma pessoa entende quem de fato ela é, e entende o peso que a redenção de Jesus tem, ela não comete mais pecado, porque ela se envergonha de fazer o que fazia antes, devido ao fato de não serem como era antes.

“Tanto é que há três anos ficou no passado, e a cada dia me distancio mais dele e me aproximo mais de Jesus. É por isso que o desafio da nossa jornada de fé é a cada dia se parecer mais com Cristo e a gente deixar de parecer com que a gente se tornou antes.”, finalizou o pastor sobre o assunto.

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.