Jovens fazem orações por WhatsApp e ultrapassam 1500 áudios enviados

Após a proposta um tanto quanto diferente da líder Cristiane Xavier, jovens e adolescentes usam a tecnologia para alcançar pessoas

Em um período marcado pelo distanciamento social, eles usaram a tecnologia para alcançar pessoas – Imagem: Divulgação

Cristiane Xavier, líder jovens de igreja em Praia do Cassino (RS), ao conversar com seus jovens decidiu propor algo diferente. A fim de mostrar sobre a importância da oração. Ela desafiou os jovens e adolescentes a entrar em contato com algumas pessoas e orar por elas no WhatsApp.

Publicidade

“Eles faziam as orações e me enviavam o print da conversa para que eu pudesse contabilizar. No primeiro dia de orações, alguns estavam bem motivados e outros mais acanhados, mas conforme iam vendo as reações das pessoas que recebiam as orações, iam tomando ânimo. No segundo dia comecei a receber os prints às 8h da manhã e não parou mais”, conta Cristiane.

Foram feitas mais de 1500 orações por áudio e 36 pessoas se interessaram pelo estudo da Bíblia. Emilly Franco, de 14 anos, participou dessa ação e diz que no início não foi fácil, mas pediu sabedoria a Deus para continuar.

Publicidade

“No dia eu consegui convidar 10 pessoas para estudarem a Bíblia. Mesmo depois da Missão Calebe, continuo convidando. E no total já são 12 interessados”, conta Emilly.

E uma das pessoas com quem a jovem entrou em contato foi com Déryck Machado. Naquele momento, ele tinha sofrido um acidente e estava no hospital. Déryck conta que a oração lhe deu ânimo para passar por aquela fase difícil.

“Assim que vi a oração dela por mim, fiquei muito feliz e senti um aperto forte no coração. Eu achei bem legal porque tem muitas pessoas que não tem força de orar, buscar a Deus sozinhas. Aí vendo ali que tem alguém de joelho por ela, isso dá um incentivo e interesse em saber mais sobre esse Deus”, relata.

Publicidade

De acordo com site Notícias Adventistas, Cristiane já está organizando os materiais para a classe de estudo da Bíblia e as visitas aos interessados.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.