Conecte-se conosco

Gospel

Silas Malafaia tem vídeos deletados em redes sociais: “Só Deus pode me calar”

Publicado

em

Foto: ADVEC

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), teve seus vídeos apagados pelo Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. O líder religioso vem publicando vídeos questionando as quarentenas impostas por autoridades no Brasil, além de criticar prefeitos e governadores sobre distanciamentos sociais.

Em meio à pandemia do novo do Covid-19, algumas redes sociais, como o Twitter, por exemplo, atualizaram suas políticas e passaram a excluir conteúdos que possam aumentar o risco de contágio da população com o novo coronavírus. Além desta publicação, outras sete postagens do pastor já foram retiradas do ar.

Em nota, o Twitter disse que “anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19.”

Publicidade

Reprodução: Twitter

 

CRÍTICA À QUARENTENA

Publicidade

Um dos vídeos excluídos, Silas Malafaia havia critiado prefeitos e governadores do Brasil que estariam enganando o povo brasileiro anunciando quarentenas para beneficiar, entre eles, TVs e Jornais. O vídeo intitulado como “Está Provado! A farsa da quarentena no Brasil. Bolsonaro está certo!” foi publicado por ele na noite de quarta-feira (01).

Silas conta que pediu duas pessoas para verificarem as situações de duas comunidades da cidade do Rio de Janeiro a fim de confirmar se os moradores e estabelecimentos dos mesmos estariam cumprindo a quarentena imposta pelas autoridades.

Silas exibiu cenas em que um rapaz caminha por uma comunidade segurando um Jornal bem conhecido em que destaca a crise no país causada pelo novo coronavírus. Era possível ver claramente lojas abertas, pessoas caminhando nas calçadas e outras conversando dentro dos estabelecimentos. Cena nada diferente no segundo vídeo mostrado por Silas onde uma moradora da Comunidade da Maré, na Zona Norte da capital fluminense, mostra a situação do bairro, ela relata que a doença não parou o lugar. Muitas lojas são vistas funcionando normalmente e pessoas caminhando nas calçadas. Ambos os vídeos apresentados por Silas foram gravadas nesta quarta-feira (01).

Diante disso, o pastor Silas Malafaia, primeiramente, parabenizou todos os trabalhadores e moradores das comunidade que segundo ele, estão “desmoralizando essa quarentena de araque de governadores e prefeitos”. E logo em seguida lembrou que só no Rio de Janeiro há 2 milhões de pessoas vivendo em comunidades e que todas as comunidades do país estão abertas. Além disso, Silas reiterou que se caso a doença representasse uma “catástrofe” como estão dizendo, já era para ter ocorrido milhares de mortes pelo país.

Segundo o pastor, havia um jogo por deixado das quarentenas impostas pelas autoridades. Ele garantiu que não haveria catástrofe no Brasil devido a pandemia do novo coronavírus.

“Sabe porque interessa a quarentena aos governantes? Coitado do povo! Lei de licitação está liberada, dívidas estão liberadas, tem um jogo por baixo, aumentou a audiência da TV, aumentou o número de assinaturas dos jornais, tem um jogo por debaixo gente, não vai ter catástrofe no Brasil.”, disse Silas no vídeo que foi excluído nas redes sociais.

Publicidade

 

SILAS SE MANIFESTA

O pastor se manifestou na tarde desta sexta-feira (03). Ele disponibilizou um link onde as pessoas podem acessar todos os vídeos, inclusive as que foram apagados pelas redes sociais.

“Lá [Link disponibilizado] não tem um vídeo censurado por gente que eu ganhei na justiça, que fiz pedir arrego na justiça, gente famosinha, e os esquerdopatas se unem pra bombardear para o meus vídeo caírem. Deixa eu dizer uma coisa, sabe quem pode me calar? Deus, só Deus!”, disse Silas em um vídeo publicado na tarde desta sexta.

Assista:


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!

Publicidade

Destaques do Mês