“Confiava na minha pistola, agora confio em Deus”, diz ex-detento após deixar prisão

Ele conta que entrou para o mundo do crime aos 16 anos, a partir dali, o jovem começou a praticar crimes piores. Mas resolveu contar como que encontrou Jesus e abandonou toda prática errada que fazia antes

Um jovem está testemunhando sua mudança de vida, após conhecer Jesus depois que ele saiu da cadeia pública onde ficou preso devido ao período dedicado à criminalidade. Ele resolveu fazer um relato de superação, pois quer que o mundo saiba como Deus tem mudado sua vida por completo. O jovem que agora é ex-detento de uma cadeia pública de Manaus, não quer se identificar, mas, está determinado em contar seu testemunho.

+ André Valadão: “Ninguém pode impedir a igreja de falar a verdade”

Ele conta que entrou para o mundo do crime aos 16 anos, onde furtou um porta/cd. A partir dali, o jovem começou a praticar crimes piores. Ele começou a fazer parte de uma facção criminosa, na qual começou a praticar saidinha de banco, tráfico de drogas e assassinatos, e dizia sentir prazer por tudo isso.

– Passei a fazer coisas horríveis…furtar, saidinha de banco, traficar, matar, e eu sentia prazer e medo. Prazer porque eu poderia comprar a roupa que quisesse, andar onde queria, mobiliar a minha casa… por outro lado, medo, porque quem vive no mundo do crime não tem paz. Você sabe das regalias, mas também sabe que a qualquer momento aquilo ali pode acabar, você pode ir preso, pode morrer – Conta ele.

+ Dez igrejas devem mais de R$ 382 milhões à União; Igreja da Unificação lidera lista

O jovem diz se arrepender de tudo que já fez no mundo do crime e conta que sua vida foi totalmente transformada.

– Hoje, a empatia entrou na minha vida de forma inexplicável. Analiso o fato de uma pessoa sair para trabalhar cedo, ter uma dura rotina para querer dar o melhor para a família e vem alguém e toma. Eu me entristeço. Também me arrependo das vidas que ceifei. Olho para meus filhos correndo no quintal, me abraçando, chorando por mim, me chamando de pai e fico imaginando as vidas que tirei, como ficaram os filhos daquelas pessoas chorando pelo pai e o pai não vai voltar nunca mais. Penso na mãe que carregou o filho por nove meses… – Disse ele.

Ele lembra que teve muitas regalia dentro da prisão, pois tinha ao seu alcance, farinha láctea, frango assado, peixe frito, entre outros. Sua prisão durou poucos meses, e no dia da sua saída, ganhou uma bíblia de presente. Ali começava uma grande transformação na sua vida.

+ “É abominável uma produção como a deste filme”, dispara Damares Alves sobre ‘Lindinhas’

– No dia da minha saída, peguei um moto-táxi. Lembro que ganhei uma bíblia e a levei para casa. Ao chegar, vivi a alegria de ver minha filha recém-nascida, ainda carequinha. Por mais que eu tivesse regalias na cadeia, o maior presente que o ser-humano pode ter é sua liberdade. E estava privado disso – Lembra ele.

– Se eu pudesse voltar ao tempo, faria tudo diferente, um novo começo, mas, como não posso, estou dando um novo fim à minha vida, vivendo honestamente, fazendo coisas boas, coisas extraordinárias. Por mais errado que você seja, Deus perdoa. Hoje, posso colocar minha cabeça no travesseiro e dormir de consciência tranquila. Ao ouvir os cachorros latindo já não pulo da cama e penso que é a polícia vindo atrás de mim. Tenho paz internamente – Completou.

Em seu relato, o jovem conta que sofre preconceito pelo passado. Segundo ele, ao cumprimentar as pessoas nas ruas, elas parecem estarem com medo. Ele chega a ficar triste, mas diz que “todos temos a oportunidade de consertarmos os nossos erros”.

+ Após vencer gripe espanhola aos 9 meses de vida, homem de 102 anos se cura da Covid-19 em MG

– Elas sabiam que eu havia parado de traficar, mas, mesmo assim, elas não acreditam, estavam com medo de mim. Será que nunca vão acreditar na minha mudança? O que me encoraja é minha consciência para com Deus, a sinceridade que há em mim e que Deus conhece – Relata.

O jovem conta que ainda tem medo das coisas que fez anteriormente, de encontrar alguém que não goste dele e lhe faça mal. Mas, disse que tem confiado em Deus e testemunhou:

– Antes, eu confiava na minha pistola, no meu 38, nas minhas balas dundum que eu encomendava, achava que aquilo ali era a minha proteção, mas hoje vejo que, se não fosse Deus na minha vida me dando um livramento, de nada adiantava, nada daquelas coisas. Nunca é tarde para recomeçarmos. E às pessoas que acham que nunca poderão sair da vida do crime peço que não desistam. Eu sou uma prova viva disso porque eu mudei, deixei tudo para atrás, achava que eu não ia conseguir, achava que era impossível. Quero dizer que todos são capazes de mudar e chegar aonde quiserem – Disse.

Ele disse que tem um sonho de se formar, de fazer uma faculdade de Gastronomia. Diz que ganhou um computador e está estudando em casa crendo que futuramente irá alcançar seu objetivo.

– O juiz não nasce sabendo, o advogado não…o médico não nasce sabendo. Se as pessoas conseguiram, por que eu não vou conseguir? Você mesmo faz o seu caminho. O que você faz hoje, reflete no amanhã. Creio que, através dessa minha história, pessoas vão ser tocadas e voltar a sorrir. Agradeço a Deus por essa rica oportunidade de estar compartilhando o que Ele fez na minha vida. Não desista de você! – Finalizou o jovem.

 

*Portal EmTempo.

 


Receba as notícias do Gospel Minas no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp: bit.ly/2R9Ign9

Telegram: bit.ly/2CNJQY7

Siga o Gospel Minas no Google News


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.