Netflix pede desculpas, após ser acusada de sexualizar crianças em pôster

Cuties – Imagem: Netflix

A Netflix lançará em 09 de setembro o novo filme chamado “Cuties”, ou “Lindinhas”, um filme francês que tem como personagem principal uma menina chamada Amy, de 11 anos. Ao divulgar o pôster na última terça-feira (18), a plataforma de streaming passou a receber duras críticas sobre a imagem, considerado por muitas pessoas como uma tentativa de sexualizar crianças do filme.

+ Pastor da Assembleia é preso por sequestro e estupro de criança de 9 anos

Nesta quinta-feira (20), várias petições pedindo à Netflix para cancelar a exibição de ”Lindinhas” surgiram no Change.org, uma delas reuniu mais de 195.000 assinaturas chamando o filme de “pornografia infantil”.

O filme ganhou um prêmio de direção no Festival de Cinema de Sundance em janeiro e será lançado internacionalmente pela Netflix no dia 9 de setembro.

+Jovem cristão cria dossiê e expõe mentiras do youtuber Felipe Neto

Em comunicado, a gigante do streaming assumiu o erro e confirmou novas artes para divulgação. Segundo a empresa, a Netflix está “profundamente arrependida pela arte inadequada”, argumentando que não representava a intenção do filme.

– Lamentamos profundamente a arte inadequada que usamos para Mignonnes/Cuties [Lindinhas]. Não era adequada e nem representava esse filme francês que ganhou um prêmio no Festival de Sundance. Já atualizamos as fotos e a descrição – Disse a empresa.

O filme conta a história de Amy, uma garota de 11 anos que foi criada em uma família conservadora. Ela então se junta a um grupo infantil de dançarinas na escola batizada com o mesmo nome do filme. O trabalho artístico da menina começa a despertar precocemente sua feminilidade, causando constrangimento em sua mãe.

 

 


Receba as notícias do Gospel Minas no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp: bit.ly/2R9Ign9

Telegram: bit.ly/2CNJQY7


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.