Rússia registra a primeira vacina contra a Covid-19 no mundo

A Rússia anunciou nesta terça-feira (11), que registrou a primeira vacina contra a Covid-19, o novo coronavírus, no mundo. A vacina foi batizada de “Sputnik V”, em referência ao satélite soviético lançado em 1957 na órbita da Terra. O registro veio menos de dois meses de testes em humanos, o que vem causando desconfiança por parte de cientistas de outros países.

+ Pastor Silas Malafaia é condenado a pagar R$15 mil a Marcelo Freixo

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi quem anunciou a notícia e disse que uma de suas filhas já foi vacinada contra o vírus. Além disso, ressaltou que a vacina passou pelos testes necessários e se mostrou eficaz.

– Esta manhã, pela primeira vez no mundo, uma vacina contra o novo coronavírus foi registrada – Disse Putin durante uma videoconferência com integrantes do governo exibida pela televisão – Sei que é bastante eficaz, que proporciona imunidade duradoura – Acrescentou.

+ Tiago Brunet oferece emprego ao motoboy Matheus Pires: “A humildade sempre vence”

– Uma das minhas filhas tomou essa vacina. Acho que ela participou nos experimentos – Disse Putin afirmando que sua filha teve uma temperatura de 38°C no dia da primeira injeção da vacina e caiu para pouco mais de 37° C no dia seguinte. Depois da segunda injeção, ela teve novamente um ligeiro aumento de temperatura, mas então tudo acabou.

– Ela está se sentindo bem e tem um grande número de anticorpos – Acrescentou Putin.

Autoridades russas disseram que profissionais da área médica, professores e outros grupos de risco serão os primeiros a serem vacinados. A produção em grande escala começará em setembro e a aplicação em massa pode começar já em outubro. O ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, disse que o teste imunológico mostrou eficácia e segurança.

 


Siga o Gospel Minas no Google News


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.